quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Jardim


Sinto sua falta querido, faria tudo pra te tocar novamente e te chamar docemente de amigo, tudo bem que o pra sempre sempre acaba mas acreditei quando me dissesses que estaria por perto...lembras como nossas risadas eram únicas e se perdiam em nossos olhares apaixonados... Ainda acredito que te encontrarei, ainda sei que te verei com os mesmos olhos de quem me pede um beijo... Sei que teus olhos não mentem, que era verdade quando me fizeste crer que era tudo real... Se alguém te disser que pra mim passou podes rir pois ainda estas pulsando em tudo. Ainda choro  quando ouço nossa canção, ainda riu das nossas histórias, ainda sinto seu perfume. Não te esquecerei amante amigo, você é e sempre será meu medo mais tranquilo, meu choro mais bonito, minha canção mais cantada... Se ainda lembras onde me encontrar saberás que ainda te espero, que ainda cuido das flores que me desses, que ainda te perdoo por ter me deixado a dor mais ardida que um dia acreditei que podia existir.


Com os braços bem abertos
Sob a luz do Sol
Bem-vindo a este lugar
Vou-te mostrar tudo
Com os braços bem abertos
Com os braços bem abertos
With Arms Wide Open (Creed)

Olhos


Cada dia é um desafio está longe dos teus olhos, te esconder em minhas lembranças, esperar a paz... a paz de estar só... A minha missão é me acostumar com tua ausência porque até do teu silêncio sinto falta e isso me faz sangrar, uma vez mais sangrar. Minha sina é esperar meu amor te trazer de volta aos braços que já nasceu com o formato do teu corpo... Meu fardo é te guardar em mim, te guardar nas chuvas de minhas manhãs, nas canções dos meus porres frequentes e solitários. Mau medo é enfrentar esses becos e ruelas sem tua luz pra me guiar, sem teu riso de esperança extravasada... Minha dor é saber que já não tenho nada além desse amor doador e que sem ti ele está a morrer na esquina da solidão. Minha guerra é saber que nasci pra te cuidar e que talvez morrerei sem o meu destino cumprir.

Definições


Amar...
Amar é voar com anjos....
é andar em nuvens....
é caminhar sobre o infinito...
Amar é entender a cruz,
é carregá-la e se encontrar feliz...
Amar é ver na morte um recomeço...
é ver na vida uma chance...
Amar é achar risos em noites chuvosas,
é acreditar na felicidade como uma gota de orvalho pela manhã.
Amar é saber estar só quando se entende que o outro tá bem...
é ouvir aquela música e rir de sangrar.
Amar é desejar a liberdade do João de barro...
a leveza de uma borboleta...
a perspicássia de uma águia...
Amar é acreditar nos sonhos mesmo quando se amanhece com o travesseiro molhado,
é ter fé que tudo vai passar mesmo quando nada parece sair do lugar.
Amar é desejar a alguém o bem que a nós  queremos,
é querer matar a dor do ser amado sem ao menos ter aprendido a matar a nossa.
Amar é não saber como ele está,
como foi dormir,
como acordou,
mas ainda assim sentir parte da sua vida.
Amar é ser livre mesmo em prisão domiciliar...
Amar é ver em tudo motivo pra tentar mais uma vez,
é enxergar um futuro de paz em meio a guerra...
é estar radiante quando todos os motivos para assim estar se foram.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Partida


Se você tiver que partir ensina primeiro meu coração a se acostumar sem tua presença...ensina minha’lma a ñ desejar mais o teu perfume...se você sair por essa porta decidido a nunca mais voltar tira dos meus lábios o gosto dos teus...tira do meu lençol teu cheiro...tira da minha pele tuas marcas, pois não quero me olhar no espelho e ver-te pulsando em tudo em mim...quero sentir-te longe...longe dos meus olhos assim como dos meus desejos...
Se quiseres dobrar a esquina de minha vida...não olhes para trás não deixe em minha memória a marca do teu olhar de adeus...não diga que me ama...não me faça sentir mais tua falta do que já estou destinada a sentir...apenas me vire as costas e siga...siga pelos teus caminhos e esqueça do atalho que te trazia sempre até mim...esqueça-se das promessas...das dívidas de amor não pagas...dos beijos roubados em meio a partidas...esqueça-se de mim...
Se já estás pronto, se tua mala já está feita não prolongue isso, apenas não esqueça de pôr em sua mala todas as tuas lembranças não quero nada teu em meu canto...nem ao alcance dos meus olhos e pensamentos...
Quero agora te fazer minha última promessa...te esquecerei....prometo-te que vou sorrir novamente sem ter-te como motivo principal...prometo-te chorar novamente sem ter como causa teu abandono...prometo-te viver sem ter como fôlego a espera por tua volta....

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu
Na sua estante (Pitty)

Banco dos Réus



Essa vontade de ouvir tua voz não passa...não se desintegra com o tempo...quando foste embora pensei que o tempo poderia ser meu amigo mas ele se tornou meu maior carrasco...a dor parece que é a mesma do dia que dobrasse a esquina da minha vida pra nunca mais voltar...
E como vou me livrar dessa ânsia pelo teus olhos...dessa batida que acelera descompassado meu coração...como?
Como machuca não saber de ti...como dói querer te contar que achei aquele CD...que fui ao restaurante que me indicaste...que comprei um vestido lembrando de você mas não posso...estás longe demais para que eu possa te encontrar...já desviasse teu caminho do meu destino...já perdesse a chave do meu coração e nem lembras onde está...
Como posso deixar de ter a certeza que és o único...que essa saudade talvez nunca passe...que numa noite qualquer me lembrarei dos teus olhos e sentirei o mesmo furacão como da primeira vez...
O que passou agora tanto faz...só sei que sem sua presença não me conheço mais...só quero que saibas que te espero, de todas as formas que alguém pode esperar...com todas as luzes acesas e com todas as portas abertas...

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Meu Sonho de Paz




É inevitável o que de ti aprendi, é transformador...leve...bom...Com teu olhar de verdade me ensinaste que temos irmãos que não são de sangue e no nosso caso Deus nos fez irmãs...muito além do que irmãs almas amigas...Meu maior desejo agora é cuidar de você...é te mostrar o quanto estava só antes de você chegar...o quanto você me fez entender que existem pessoas que simplesmente querem o nosso bem e lutam por isso sem nada pedir em troca...foi você com sua leveza de sentimentos que me fez perceber que para uma amizade verdadeira brotar o tempo não influi, pois em pouco tempo pude ver que você chegou pra ficar, que você era o escape que pedi a Deus...
Nossa amizade é recheada de verdade, de amor, de pureza...não sei se te ganhei por merecimento ou porque Deus não agüentou mais minhas lamentações por amizades que se foram...mas com você aprendi que ao menos um pouco Deus me ouve...e que realiza meus sonhos...pois você é um sonho, um sonho que de tão distante parecia que nunca iria chegar e que dele já havia me esquecido, me acostumei a ser sozinha e estava conformada que iria viver assim...
Como desejo sua felicidade meu anjo...como desejo que de todos os caminhos que irás traçar encontre um atalho pra me encontrar, pois para sempre os meus ideais se encontraram com os teus pois quero sua felicidade e sei que você quer a minha...não suportarei lutar sozinha...não suportarei encarar minhas manhãs tristes sozinha novamente...pois sei que você me fez brotar sorrisos em meio as minhas dores, quando estou perto de você acredito novamente que tudo vai passar...minha esperança me visita e faz morada em meu coração...
Como posso esquecer a pessoa que só tirou o melhor de mim...que só me fez querer ser melhor que eu sou...que me deu forças pra suportar o que estava me fazendo cambalear...não consigo me imaginar sem você aqui...não consigo me ver sem tua companhia...não consigo suportar a dor de te ver triste, pois não consigo ser feliz sabendo que você não está, você faz parte de mim...você faz parte dos meus sonhos de paz...no meu futuro melhor você estará sempre na primeira da fila...é em você que lembro quando sorriu e é em suas palavras que lembro quando choro....
Sei que nossa amizade não passará...não deixarei o tempo tomá-la de mim...não deixarei o destino me fazer refém novamente...já está traçado é com você que passarei meus melhores dias...é no teu ombro que chorarei meus maiores desenganos...e se és pra saber: estou aqui...pra sempre estarei aqui...como alguém que te admira e te guarda nas melhores lembranças.

domingo, 19 de dezembro de 2010

Resposta


Eu te encontrei...em meio a uma multidão meus olhos acharam os teus livres...doces...Nunca precisei te tocar pra saber que és meu destino, mas quando te senti pela primeira vez encontrei as respostas para as perguntas que o tempo me fez.
 Quero te dar a paz que me trazes, quero te oferecer os sorrisos que em meio a minha dor arrancaste...nada nem ninguém me fará deixar de ser tua pois o sou desde a primeira vez que te vi, mesmo acompanhando de longe teus progressos e derrotas sei que no turbilhão de tuas dúvidas me encontrarás como certeza...
  Preciso achar minha armadura, preciso me blindar antes que a dor do teu adeus me invada, mas por enquanto quero viver...viver com você...me entregar a você...Me perder...inevitavelmente me perder em você.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Time



Hoje estamos construindo um futuro que queremos ter, nos esforçando para sermos melhores que nossos heróis ou pelo menos se igualar a eles...Hoje estamos sonhando e procurando meios plausíveis de realizarmos esses sonhos, sentimos que o tempo da fantasia acabou e com ele foi embora metade dos sonhos que não condizem com nossas atuais mentes amadurecidas...Hoje queremos perder o que nos prende e ganhar liberdade, a misteriosa liberdade de nós mesmos pois entendemos que nossos limites somos nós quem determinamos, queremos vencer, ver a saída do túnel escuro de nossos medos, queremos sentir a luz ofuscar nossos olhos cansados...Hoje queremos ser a lei que governa a teimosia do nosso coração, queremos ser a verdade que nos faz olharmos no espelho e sorrir pra mais um dia enfadonho...Hoje sentimos nossos medos mais latentes mas a coragem está gritando, a força divina hoje emana de nós, das velhas convicções e das adquiridas com os cabelos brancos... Hoje somos o futuro de quando éramos crianças com todas nossas frustrações, realizações e mudanças, somos o erro incorrigível de que tanto nossos pais falaram e hoje vemos que era verdade...não era teatro de pais amedrontados com nossos destinos de passarinhos a voar na imensidão...Hoje somos o que tínhamos que ser inevitavelmente não o que planejamos ser com a infantilidade de nossas mentes...Hoje queremos ser nós mesmos, aperfeiçoado com a experiência nossa de cada dia, mas ainda assim nós mesmos, não queremos abrir mão de rir alto, de correr descalço, de andar na chuva por ninguém...queremos hoje ser livres, livres na imensidão da vida que ainda nos resta...

Hoje queremos descobrir que o tempo é curto, que as mudanças que tanto almejamos talvez nunca cheguem e devemos e podemos ser felizes ainda assim... Hoje queremos olhar o passado e não se abalar pois ele passou...os sonhos lindos passaram assim como as noites de tormentas...E hoje, apenas hoje como o início de algo novo, queremos olhar o amanhã com a esperança que falta em nossa geração...

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Autismo


Me entreguei tanto e agora olhe as lágrimas que me ardem...tenho pensado tanto em ti logo agora que meu coração ousou achar que te esqueceu mas como foi inútil pensar que apagarei todas as tuas minúsculas lembranças até as que ficaram presas em meus sonhos.
Novamente me esqueço tentando ser feliz mergulhada em tuas mentiras, doces mentiras que alimentaram meus sonhos de menina...
Preciso olhar o amanhecer sem te desejar ao meu lado da cama, preciso sentir o vento sem pedir que ele o traga pra mim...mas não sei como apagar esse fogo que arde em minhas mãos desde que te toquei com meus  olhos  a primeira vez, não sei como me convencer que era tudo mentira, que era falsidade, que era um céu de promessas vazias, como posso saber disso e ainda te amar?como posso ainda caída ao chão erguer a voz e te pedir para voltar sabendo que trarás contigo uma bagagem de fantasias irrealizáveis para mim?
A verdade é que meu mundo real é triste e o mundo que me convidaste a viver foi onde eu sempre quis morar, mas agora estou presa nessa falsa liberdade e o pior estou presa sem você.

Guerra sem Armas



Sorriso largo dentro de uma alma triste, é apenas uma farsa é apenas um escudo...é triste ver que estamos só, somos uma multidão a caminho do nada, a caminho de um sol que não existe pois já anoiteceu...não dá pra entender o vazio que nos percorre mas sei que é cansaço estamos cansados do egoísmo que nos rodeia, estamos cansados da política, dos amores de vitrines que são oportunos mas não verdadeiros, estamos cansados de contos de fadas pois eles só servem pra nos fazer acreditar em mentiras, fantasias  bobas que nunca serão reais apenas estarão nos nossos livros de cabeceira, estamos cansados dos ladrões de sonhos que nos rodeiam, os ladrões de esperança que se apresentam como profetas e quando vão embora levam toda a nossa fé, nossas almas carregam fardos pesados a busca incessante por entender o prazer sórdido que as pessoas tem de ferir umas as outras se todos nós somos soldados de uma mesma guerra e estamos em busca da mesma palavra PAZ.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Doces Desventuras


Acabou a festa amor, agora podes tirar teus colares coloridos, agora podes se desfazer desse ar de riso...podes desabar querida,em teu quarto não há quem te ouça...esses segredos que teus olhares lançam são a prisão da tua alma, sabes quem és? És a guerreira de uma batalha sem armas, és o riso da valentia de quem sabe onde vai e onde pode chegar...Não precisas sofrer assim pois és um tesouro em meio a uma praia deserta e se quem amas não notou é porque tua alma clara como um rio ele não enxergou com seu olhar sempre altivo. És bela porque consegues se manter real diante de um mundo de ilusões, és forte porque tua força emana de uma alma cansada mas que ainda luta com sangue escorrendo pela testa...quente...vermelho...
Não consegues ver o quanto teus olhos fascinam...o quanto eles prendem a quem te rodeia...quem não sente a certeza que eles emanam? Quem nem por um momento se distraem com sua luz? Por que te permites se prender em quem não enxerga quem és por trás dessas danças e festas? És livre e consegues se deter assim...
Quando descobrires o quanto sois luz te libertarás dessa menina que teima em reinar nessa linda mulher...nessa mulher altiva e doce, misteriosa e cheia de verdade que consegue com um sorriso calar um grito...
Quando saíres da festa e em teu quarto te encontrares só, lembra que teus sonhos e ideais são maiores que esse amor, são maiores que a tua dor...só não são maiores que a ti e tudo que és....

Quando você está segura em seu quarto, você tende a sonhar
Com um lugar onde nada é mais difícil do que se vê
Ninguém nunca quer ou se importa em explicar
No que uma dor no coração pode trazer ou significar

Quando não há mais ninguém,
Olhe dentro de você mesmo
Como seu mais antigo amigo,
Apenas confie na voz interior
Assim você encontrará sua força
Que guiará seu caminho
Se você começar a aprender a confiar na voz interior
The Voice Withing (Christina Aguilera)

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Diário de uma menina



Aguardo o dia em que tua penosa influência não mais pesará em mim...espero com a gota de esperança que restou do meu oceano de ilusões um anoitecer em que tua presença não mais atordoará meus sonhos... Não sou mais a criança que oprimias com tua altura,com tua altivez e força de palavras eu cresci e junto comigo a revolta de uma infância que me foi roubada sem nenhum vestígio de arrependimento ou culpa...minhas lágrimas de criança ainda ardem nos meus olhos...meus gritos de dor ainda os ouço me lembrando de tudo que sofri quando a idade não me permitia ao menos saber o que era dor mas aprendi a senti-la muito cedo...cedo demais...
Se até hoje me vejo num espelho embaçado presa num sonho de família feliz...presa num ideal de protetor...não cuidaste de mim,não quiseste cuidar de mim, vivias a exigir um amor que não plantaste e agora é tarde,meu coração não tem terra pra seu amor brotar e quando perceberes o mal que me fizestes suas lágrimas não vão regar meu amor pois ele não existe...
Teus passos pesam na minh’alma, já não espero minha libertação dessa prisão de dor,pois fui condenada a ela no momento em que nasci...mas queria olhar o sol pela manhã e ouvir a canção dizendo que tudo passou...que foi um pesadelo e que ainda há tempo pra reconstruir os sonhos que foram levados... Queria voar pra longe mas com tua crueldade cortaste minhas asas e não sei se suportarei elas crescerem novamente...não sei se estarei de pé pra ver isso acontecer...
Da onde vem teu sórdido prazer em ver-me infeliz, em ver em meu olhar medo,pavor pois são esses sentimentos que você me desperta...como pude ter vindo de ti...como posso ter teu sangue correndo em minhas veias...tenho nojo de mim por isso, mas sei que essa será tua marca que levarei pra sempre...
Sou a marca de uma menininha só,que descobriu quando nem sabia o que era amor que era odiada por quem lhe formou...sou o que restou de uma criança que só queria ser aceita e lutou por isso até quando não pôde mais...até quando descobriu que é utopia dizer que o amor sempre vence pois dessa vez nada ocorreu como nos contos de fadas que ouvia...
Mas estou caminhando...ainda não sei aonde vou chegar, porque preciso me encontrar com meus sonhos pegar em suas mãos e esperar que ele me conduza a um futuro próximo...onde haja esperança e a paz que há tanto tempo espero sentir...

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Anéis de Saturno


Quando anoitecer e olhares o céu sou a madrugada... sou o globo que gira sem parar no centro da metrópole, sou a música que a AIDS não deixou Cazuza escrever, sou a loucura que abraçou MARILYN MANSON, sou a cura da doença que ainda não foi descoberta...nos teus braços sou o passado que queres esquecer e o futuro que ao fundo da tua alma queres ter, sou o enigma que desperta o universo pela manhã, sou a estrela solitária que brilha com o universo ao seu redor, sou a guerra que HITLER perdeu, sou a ânsia do mundo por paz...sou a tua paz...se quiseres se esconder com suas maneiras infantis é inevitável, quando de relance me olhares verás tua própria loucura refletida como num espelho, porque sou a verdade que a psiquiatria não ousou estudar, sou a mentira que o mundo inventou pra não chorar, sou a dor de um coração a sangrar...sou a luta, o suor, o sangue, a vacina,a vida...e se me perguntas aonde vou...não sei... sou do mundo e o mundo é meu...não quero ninguém, quero ser rodeado de alguéns e se não for possível viverei ao redor de mim, pois sou a luz, o trovão, a chuva o as vezes sim mas o constante não.

"Eu sou a luz das estrelas
Eu sou a cor do luar
Eu sou as coisas da vida
Eu sou o medo de amar

Eu sou o medo do fraco
A força da imaginação
O blefe do jogador
Eu sou, eu fui, eu vou"
Gita (Raul Seixas)

Amanhecer


Lembro-me das manhãs dos teus olhos
Dos segredos de vidas que eles traziam
Lembro-me da canção do teu sorriso
Da sinfonia dos teus lábios vermelhos...
Foi rápido e cedo demais pra me sentir assim...
Mas sou uma folha perdida
Um rio que não deságua
Uma música sem melodia
E você me deu o sentido de tudo que sou
É tão estranho pensar que hoje sou o que você me deu
Da janela do nosso quarto ainda ouço me chamares
Sinto e escuto o chuveiro abrir ao amanhecer
E me pergunto ‘quem fará teu café da manhã?’
Das canções que tanto ouvias
Todas ainda assim são minha trilha sonora
São elas que me fazem me apaixonar por ti todos os dias
Embora não saiba o que agora és...
Tantas estações e noites sem luar
Mas ainda estas aqui em cada passo desse apartamento vazio
Estas em cada sonho que me restou
Estás na cadeira vazia de minhas refeições
Estas na minha esperança por um futuro de paz...
Já fores e não voltarás
A saudade já se conformou, a dor também...
Mas o coração não,
Ele ainda te espera de portas e janelas abertas
Ele ainda acredita que teu nome preencherá meus lábios novamente
Que teu amor alimentará meu vazio...
Esse buraco atordoador que tua ausência me deixou

6:00 A.M


Já são seis da manhã e porque essa dor ainda não foi embora? Pensei que esse sono iria aliviar um pouco...será que é desvaneio meu querer paz...será que essa minha loucura constante de querer ser feliz, de querer um olhar que possa me arrancar da prisão em que estou condenado é ilusão...mera ilusão...
Olho-me nos olhares triste de minha vó, eram doces e ao mesmo tempo tristes, era impossível fitá-los e não pescar para si nenhum pouco de sua constante dor, mamãe disse-me que pareço com ela e pensei 'será que vou terminar também como ela...triste e sem paz...'.É um desespero pensar que estou presa num destino só por acreditar que as pessoas ainda podem ser leais..ainda podem ser humanas...
Porque insisto em chorar dores antigas?Porque a medida que cresço essa dor cresce e junto com ela a ânsia por um futuro próximo que já nem sei se virá? Porque insisto em perguntar o porquê de tudo?Porque nasci aqui?Porque sofri assim? Porque sou assim? Aonde vou e porque essa necessidade de existir e não apenas viver?
Porque a primavera foi tão curta e esse inverno tá sendo tão longo....já não tenho onde recostar minha cabeça...todos foram embora e só restou eu e minha saudade...a inútil saudade de tudo que ainda não vive...
É tão estranho olhar velhas fotos e acreditar que um dia fui feliz...se hoje a felicidade pra mim parece utopia...parece um passado tão distante que não guardo nenhuma lembrança além das fotos amareladas...
Aonde estão todos que a mim prometeram lealdade?Aonde estão todos que a mim juraram eternidade? Estão em mim, nas minhas lembranças, mas meras lembranças não nos tornam felizes, elas apenas nos fazem relembrar os sorrisos que demos mas não nos devolvem a paz que eles nos proporcionaram...
Tudo que sei é que já é tarde para despertar os sonhos que há tempos adormeceram...o tempo corre e não diz se vai voltar, se eu chorar e gritar ele nada poderá fazer...ele continuará a correr, sem trégua nem descanso...
Minha sequidão de sentimentos me permite sentir apenas desejo, desejo por um descanso que o sono não me traz, um descanso de minhas lembranças, um descanso de minha culpa, um descanso de mim e de tudo que sou, porque não o quero ser mais...nunca mais...

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Resto


Hoje entendo que de ti pedi o que não és capaz de dar... amor, o mais leve amor...a paz a mais profunda paz, não foste capaz de dar,hoje sei que ninguém pode dar o que não têm, mas por um momento pensei que te sentirias livre do que te  aprisiona ao receber meus sinceros sentimentos...meu afago...meu amor...meu abraço...
Foi tão sincero o que a ti ofereci, que pena pois não te permitisse sentir...sair do seu mundo de solidão e se entregar sem olhar pra trás... simplesmente se entregar...
Mas hoje percebi que cuidar de mim é o que preciso fazer de imediato...esquecer do amor que te dei, da minha penosa entrega...você não consegue entender meu silêncio,amor...são as tuas pisadas em meu coração cansado,ferido...são os meus gritos, da dor de um amor não correspondido, não sentido...
Preciso amanhecer com a certeza de que não mereces as flores que desejei te dar, que colhi e reguei e as tirei do meu jardim particular...não tenho que esperar esse amor brotar pois essa espera machuca...fere...desencanta...Dos meus sonhos sou dona, dos poucos que não participas foram o que restaram...e agora vou cultivá-los...
Não quero nem vou lutar por esse amor...vazio...seco...pois é pouco ao que mereço, me doei e não te entregaste...foi em vão o que senti pois o que tens a oferecer é resto do que nem por ti consegues sentir.

"Não adianta nem tentar
Maquiar antigas falhas
Se todo o amor
Que voce tem pra me oferecer
São migalhas, migalhas... "
Migalhas(Simone)

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Crônica de um amor


Hoje acordei e me vi em teus braços, estavas lindo com um sono calmo, tranquilo, livre...fitei teu corpo coberto, encolhido, frio e pensei ' que sorte tenho...', não há mal em te amar assim... teu amor me traz paz, me liberta dos meus medos e me acorrenta aos teus desejos...
Quando te vi pela primeira vez o primeiro sentimento que me ocorreu foi paz, não te amei de cara, mas desejei teus olhos com toda aquela magnífica luz pra mim... não me lembro do que disse, do que fiz mas ainda hoje sinto latente o que senti...uma vontade louca de envelhecer contemplando aqueles olhos...
Não decifro meus sentimentos, não consiguirei, palavras são inúteis, quando escrevo sobre ti tenho raiva delas porque nenhuma encontro pra te mostrar o que sinto...só posso dizer que fazes um bem enorme a minh'alma quero viver pois acreditaste em mim, antes de sonhar me deste de presente a fé...com teu jeito de me fazer crer que tudo um dia valerá a pena...
Já experimentei todas as formas de  dizer-te te amo...te amo quando te espero chegar...te amo ao pensar em ti quando a dor quer me visitar...te amo quando me fazes rir quando estou a chorar...te amo quando gemo em nossa cama quando estás a me amar...
Mas hoje quero dizer te amo com essa carta, e junto com essas palavras te dar minha vida... a mesma que sem nenhum valor encontraste mas com teu amor em ouro transformaste.


Não quero fechar meus olhos
Não quero pegar no sono
Porque eu sentiria a sua falta, baby
E eu não quero perder nada
Porque mesmo quando eu sonho com você
O sonho mais doce nunca vai ser suficiente
E eu ainda sentiria a sua falta, baby
E eu não quero perder nada
I don't want to miss a thing (Aerosmith)

sábado, 23 de outubro de 2010

Primeiro Poema


Minh'alma se encontra vazia
Seus desejos são ocultos
E seus medos infinitos
Não está livre da dor
Da dor que eu mesma causei...
Ás vezes não me sinto bem
Em minha própria pele
Penso que talvez sou mais alguém
Esperando no banco dos réus.
A vida me foi extinta
Não consigo viver completamente
Me restrinjo a felicidade
Estou num poço frio
Congelando na minha solidão
Morrendo por dentro
E tentando viver por amor
Buscando encontrar o amor
No meio da minha incensatez
Buscando sorrir
Disfarçando a minha infelicidade
Já não sei como agir
Não consigo aconselhar meu coração
E fugir de mim mesma
Tento viver de sonhos
Para não me encontrar
Com minha realidade
Tento fantasiar minha vida
Para não morrer de tristeza
Tento sorrir
Para não me deparar
Com os inúmeros motivos que tenho pra chorar
E assim me prendo a meus segredos
Me realizo em minha companhia
E me completo na minha própria
Secura de ser feliz

A Última Carta


É totalmente insuportável querido ter que escrever-lhe neste estado, não pense que não o amo, amo-te com a itensidade das forças que ainda me restam, apenas estou cansada...e hoje sei que Deus está me dando a oportunidade de descansar...
Perdoe-me por não confiá-lo minhas angústias, só estava quieta esperando que elas fossem embora...mas elas não foram...e até agora ainda as sinto latente vagando em minh'alma...
Hoje sei que não posso mais lutar, não me considere fraca não suportaria...lutei enquanto pude, tenha certeza que muitas vezes sorri quando minh'alma chorava...se debatia pedindo socorro...
Preciso dizer-te que embora a felicidade não tenha me visitado nesta vida, minhas maiores alegrias foram ao seu lado, meu anjo...se puder me encontrar com quem hoje me leva pedirei que o livre da angústia da minha perda, o pouco de crédito que tenho no céu usarei por você...usarei pra você...
Demorou mas hoje sei que nasci com a dor do mundo em minhas costas, nosso amor aliviou muitas delas, não pense nunca que não me ajudou...a verdade é que carreguei um fardo pesado demais pra dividir com a pessoa que mais amei na vida...sabes o quanto amo a justiça por isso nunca permitiria que minhas tristezas roubassem-lhe os sorrisos.
Prometo-te que até meu último suspiro pensei em nós...pensei nos teus olhos e os quis como nunca mas sei que se os vissem agora pela última vez não iria ter paz pra aceitar a minha partida...a minha partida pra longe dos teus olhos...
Despeço-me e beijo-te com meus pensamentos, como a primeira vez, lembra amado? Agora já sinto a paz de quem esperou a vida toda por um consolo...não chores...preciso fazer-lhe um último pedido: reconstrua sua vida...agora entendo que sofrerás e isso me dói tanto,tanto,tanto...mas vai passar não é isso que tanto me dizias quando em prantos encostava minha fronte na tua?Olhe o horizonte com esperança...com toda esperança que hoje me falta.
Posso ir em paz pois sei que cumprirás o meu pedido, teu amor nunca permitiu negar-me nada...Saiba que amo-te e o fato de aceitar meu breve destino não significa que desisti de nós...a vaga de anjo da guarda que abri no céu será minha...sinta que te cuidarei...pela eternidade te cuidarei...até quando meus cuidados trazer-te de volta ao nosso lar.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Garotas como eu


Na dúvida me explico, posso confessar que ainda espero uma rosa no primeiro encontro, ainda me assusto com olhares libertinos, ainda sinto medo de acreditar no que sinto... Sou uma menina talvez mulher que entre madrugadas e calafrios deseja amor de verão, de uma prolongada estação inteira, quero o companheirismo ao invés de uma simples sintonia carnal...não que isso não seja importante mas preciso de além disso pra me sentir completa...
Não gosto de me decifrar...entendo que os homens gostam de mistérios e entrelinhas...mas gostaria de dizer que o fato de eu usar uma roupa provocante não quer dizer que esteja atrás de uma aventura...quero alguém que me olhe além desses ares provocantes que muitas vezes sem querer lanço...alguém que enxergue que preciso mais de colo que beijos apressados e estupefados...
Não me convenço com cantadas nem bilhetinhos com telefones, nem com olhares rodeados de sorrisos galanteadores, queria alguém que me desse a oportunidade de me ouvir e só depois olhasse meu decote...alguém que risse com as coisas que falo não com o pretexto de me pegar depois...alguém que não me achasse boba quando eu quiser sair só pra conversar e rir...Alguém que possa achar graça em olhar o mar, em levar uma baita chuva com o guarda-chuva na mão...alguém que entenda que tem horas que quero agir como mulher e tem horas que quero ser dependente como uma menina...
Posso olhar quem quiser e dependendo da situação sair feito uma louca pegando todo mundo, mas prefiro me reservar ao direito de esperar alguém que realmente valha a pena, que me atire na parede com o intuito de dizer que estou linda e no fim me contemplar com um beijo na testa...embora os outros não saibam esse tipo de homem nos faz querer ser a melhor que podemos ser em todos os sentidos...esse tipo de homem nos faz a puta e lolita mas tudo só com ele só pra ele...
E se ser esse tipo de garota é ser boba saiba que sou assim com quem realmente merece que eu assim seja...não com galanteadores ou conquistadores...mas com homens de verdade que pra confiar em si não precisam de um monte de mulher o rodeando...só de uma que realmente mereça o sacrifício...apenas uma garota...uma garota assim como eu.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Rascunhos de um homem que se descobriu só 'entrelinhas do destino'





Soube que andas rindo por aí, que as nossas histórias não contas mais...é irrelevante dizer-te que chorei...que o fato de não entender que já não ocupo nenhum espaço na tua vida doeu, que a presente certeza que as minhas estações já não preenchem teus pensamentos machucam. Queria te ver sofrendo, queria saber de alguém que choras minha ausência, que dormes envolto ao meu perfume no teu travesseiro...Queria me alimentar dessa ilusão que os outros que te visitam a cama são casos e nada mais, são distrações para acalmar tuas noites de solidão...
A verdade é que fui egoísta em pensar que teu amor suportaria tantas desventuras, fui tolo em não entender que um dia inevitavelmente irias te amar mais que a mim...
Sempre tão bonita e doce, seus olhos pareciam um rio de tão transparente...porque só agora vejo isso?como pude te perder? Das tantas que na minha cama já passaram nenhuma me deixou estasiado como você. Queria que você me xingasse, gritasse na rua que eu não presto se depois tivesse novamente a chance de fazer amor com você após uma briga...
Essa tua indiferença me mata e amarga a sensação de que estas livre agora, teu coração está livre pra ser de outro rapaz e esse outro rapaz não mais será eu...nunca mais...


Sem querer te perdi tentando te encontrar
por te amar demais sofri, amor
me senti traído e traidor
Fui cruel sem saber que entre o bem e o mal
Deus criou um laço forte, um nó
e quem viverá um lado só?
Encontro das águas (Jorge Vercilo)

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Carta de uma mulher traída


É apenas uma carta... é só pra te dizer que te amei, que a você entreguei o melhor dos meus sorrisos e o melhor dos meus planos...só queria que você soubesse do quanto me sinto idiota por te amar já que pra você as verdades do amor se resolvem na cama e não com compaixão e ternura...
É só a simples declaração de uma imbecil que se esqueceu de si pois se concentrou em resolver seus dilemas...que deu murro em ponta de faca tentando entender porque você não acabava com aquilo de uma vez...porque você não entendia que não precisava comprar uma lingerie nova pra me fazer feliz bastava você me ouvir...bastava acordar no meio da noite quando eu soluçava sem conseguir dormir...bastava dizer que me amava quando eu me sentia um lixo não reciclável...
E é tão inútil te dizer isso pois nem peito de mulher puta tive de te trair...trair só por trair é imbecil...é desnecessário...não vou me desenhonrar por você...não vale a pena me desmerecer dessa forma...
Das maneiras que entendes que acabou não quero mais decifrar...
Você foi cruel, mas não te culpo fui mas boba ainda, homens como você não entende que demoramos horas no espelho só pra ouvir um mísero elogio... e babacas como vc ficam com ciúme quando um qualquer na rua nota o que seus olhos não são capazes de enxergar e ainda assim nos culpam...
Verdade seja dita fui perdidamente apaixonada por você, e dói perceber que minhas horas a fio te esperando chegar...minhas lágrimas amargas quando você o telefone desligou por querer e todas as vezes que fiz cafuné e com os olhos embargados te implorei um colo foi em vão...a você nada serviu...pra você fui apenas um consolo nas noites de solidão...uma certeza para o possível não...
E por último só quero que saibas que foste um inútil que se pôs no meu caminho pois eu tola assim permiti mas que não permitirei mais...já anotei no meu caderninho todas as táticas e artimanhas...já me vacinei...com babacas como você não vou mais me envolver poi vocês só servem para se usar...usar e descartar num lixo e esperar que outra venha te apanhar.


"Me dê motivo, foi jogo sujo
E agora eu fujo pra não sofrer
Fui teu amigo, te dei o mundo
Você foi fundo quis me perder
Agora é tarde não tem mais jeito
O teu defeito não tem perdão
Eu vou a luta, que a vida é curta
Não vale a pena sofrer em vão"
Me dê motivo (Tim Maia)

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Sinfonias


Os amores mais bonitos são definitivamente os impossíveis! Aquele que você sabe que um dia vai ser lembrança e nada mais...aquele que jamais terá condições de sair do campo dos sonhos. São eles os amores impossíveis que sabemos lá no fundo que nada apagará, que dele o tempo não será remédio...o amor que entendemos que tudo que fizemos foi em vão mas faríamos tudo de novo por conta de um mísero sorriso...o amor que nos torna melhores...que nos faz esquecer o nosso maldito egoísmo e pensar no outro como uma parte de nós. Amor que sabemos que não será pra sempre, que durará o suficiente para dele só restar uma saudade de sangrar.
O amor mais doce de nossas vidas é aquele que nos traz paz em meio ao fim...é aquele que nos permite  viver e acreditar num mundo feito de pessoas cheias de mentira, cheias de si...Amor que se respira, que se faz presente na guerra...na festa...amor puro que nos desperta o mais profundo desejo carnal e ainda assim coberto de doçura...o amor que nos condena a nos conformar em ser mortais, em carregar esse fardo e ainda assim jurar amor...jurar proteção...
O amor impossível...o amor das lágrimas entre os lençóis...o amor da dor da despedida, da alegria do encontro...o amor do 'nunca mais', do 'pra sempre'...o amor que não nos deixa se prender no passado mesmo quando temos a certeza que esse passado foi e será o mais belo de toda uma vida...
Esse é o amor mais lindo... o amor inexplicavelmente impossível e por isso inevitavelmente inesquecível.

domingo, 17 de outubro de 2010

Erros Infantis


Tão boba...tão entregue...de olhos fechados eu me jogaria querido...bastasse você dizer 'vem' foi assim que me encontraste...inocente...no teu olhar só enxergava verdade...nas tuas palavras montei meu livro e foram tantas as páginas que elas preencheram...a minha história esqueci de contar,mas agora o que isso importa?
Me olho no espelho e não me reconheço... demorou mas aprendi...matei todos os meus sonhos...matei a mim...pelo menos o que fui...não me jogo mais amor...não me entrego mais porque a verdade que acreditei nunca existiu foi um castelo de areia que tua tempestade veio destruir...não existe realidade em nada que vivi, pois tuas palavras foram fantasias...a sórdida brincadeira que inocentemente participei e acho que até hoje participo...inconscientemente mas participo. Já não existe flores...do meu jardim não cuido mais e não quero cuidar pois o teu perfume ainda o sinto...quero evitá-lo...Da menina doce que conheceste foi isso que sobrou...não olhe pra trás...não tente achá-la em algum lugar ela morreu...morreu em minha dor...morreu em meu desespero quando vi que era tudo mentira...tudo uma mera diversão...por enquanto prefiro acreditar que ninguém passa em nossas vidas em vão... e tudo que provavelmente você foi destinado a me ensinar  eu aprendi...entre lágrimas e gritos ' já não suporto mais' aprendi...

Tatuagem


Teus beijos ainda os sinto em meus lábios...em meu corpo quente como se esse tempo não tivesse sido capaz de tirar teu cheiro de mim...a verdade é que ainda tas em mim...como uma tatuagem...impregnado nos meus passos como um vício...dos sentimentos que nutro por ti o que mais machuca é a saudade...a falta das tuas verdades que hoje são tão minhas...a falta da tua paz, a paz das tuas palavras, a paz do teu riso...é tão determinante o que de ti aprendi mesmo longe tento por em prática, juro eu tento...
No caminho que escolhi quando olho pra trás já não enxergo teus passos, consegui andar o suficiente para não mais os vê...mas um dia quem sabe num atalho eles reapareçam livres...livres ao encontro dos meus.Só quero parar de desejar teu colo...parar de fechar os olhos e nos ver...só quero parar de ser tua, pois nunca foste meu...mas quando não canto nossa canção minha alma grita...quando não penso em você minha manhã escurece...quando não sonho com você tenho sede...uma sede angustiante de nós...
Hoje o meu maior desafio é lembrar de nós e rir...rir das nossas lições...rir dos nossos planos...rir dos nossos erros infantis...rir dos encontros que nunca aconteceram...rir do que a paixão nos permitiu ser...enfim ser feliz mesmo que pra isso eu dependa das tatuagens que tuas lembranças me deixaram...

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Legião Urbana


Se viram pela primeira vez numa biblioteca, muita gente ao redor, ela exausta de tanto trabalho ele lá de pára-quedas tentando ajudar...atarefada nem percebeu nos olhares que ele a direcionava...muito trabalho,olhos inchados de noites mal dormidas,corpo cansado,cabelos mal tratados...como que iria imaginar que alguém notaria ela naquele estado?ele notou...e com tanto empenho que uma fileira de livros derrubou quando ela de relance o olhou.
O tempo passou...E ele na biblioteca nunca mais pisou...’que estranho,cadê o menino da impressora?’(ele havia consertado a impressora dela outrora) perguntava ela ‘sumiu’ respondia seus amigos.
Último dia em Fortaleza, todos malucos para curtir tudo que o trabalho não havia deixado aproveitar...’depois do expediente vamos ao pagode’ ela estava sem ânimo...cansada...com o mundo na cabeça e uma vontade de cai na cama e só acordar depois de três meses mas pensou ‘ah eu vou não tenho nada a perder’ e foi...tentou colocar a melhor roupa(estava se sentindo um caco)se maquiou com o maior empenho pra disfarçar as olheiras entrou no carro e prometeu se fazer feliz naquele dia...
Não demorou muito pra elas e suas amigas notarem o carro que as seguiam, cheio de funcionários e no meio de todos o menino da impressora que ela nem ao menos se lembrava o nome mas que naquela noite ela o achou especialmente bonito...o coração bateu e sentiu aquele frio no estômago...uma sensação estranha de ver na frente tudo que ela sempre quis...O pagode estava cheio...pessoas afim de se divertir, dançar, azarar...de tudo menos ficar só...E os olhares deles se encontravam como que numa sinfonia...ela ria ele sem jeito desviava o olhar "uma dança ao menos...será que ele dança?"ele não dançava mas seu amigo o convenceu e ela o tirou pra dançar...desajeitado e tímido ela ria de não poder mais ‘eu não sei dançar te avisei’ falava ele quando pela quinta vez seu pé pisou ‘não importa eu te ensino’ tentava passar segurança de uma professora de academia de dança... Saíram do pagode e foram pra outra balada...ele de perto dela não saia e a medida que eles conversavam ela se encantava... ela falava de um jeito que o deixava aprisionado,anestesiado ‘que voz doce’ pensava ele ...'não quero nunca mais parar de ouvi-la'.mas ele foi embora ‘tenho que levar os meninos pra o hotel’ a noite acabou pra ela naquele momento...de manhã foi à praia todos estavam menos ele...queria saber quem ele era não perguntou muito ‘será que seria bobo da minha parte perguntar dele ao seu melhor amigo?’ relutou enquanto pode mas perguntou, entre elogios e rasgação de seda de amigos de infância veio a informação mais importante daquela lista de coisas que ela já sabia só ao olhar pra ele ‘ele vai se casar...falta um mês...’ levou um tombo naquela hora ‘não pode ser’ sentiu uma dor mas suportou...respirou bem fundo e tentou olhar o mar e rir das bobagens dos amigos...
Voltou pra casa e do desejo de tê-lo não se livrou...o fato do coração dele ser de outro alguém não inibiu seus sentimentos que se aprofundavam cada dia que passava, mas enfim decidiu não mais se esconder...'vou lutar é ele quem eu quero ter não vou deixar fugir essa sensação...'entre conselhos e avisos pegou o telefone dele com uma amiga, demorou dois dias até ter coragem de ligar, e numa manhã de terça-feira ligou... ‘oi sou eu lembra de mim?’ ele lembrou...conversaram como dois amigos e nada mais...parecia que dos olhares apaixonados ele tinha se esquecido...mas ela não desistiu e sempre que podia ligava pra saber como ele estava...até que um dia decidiu dizer-lhe o que sentia ‘penso em você todos os dias...sei que não é certo mas não consigo fugir’ o silêncio do outro lado do telefone foi inevitável, foram os 2 minutos mais demorados de toda sua vida ‘também penso em você...desde o primeiro dia que te vi...fugi enquanto pude mas não posso mais evitar...’ nessa noite nenhum dos dois dormiu...a paixão fervilhava a dúvida de ambos ‘que confusão estou me metendo’...Durante dias dormiam sempre com a voz um do outro desejando boa noite... a paixão parecia não mais caber nas palavras nem nos poemas que ele a recitava...decidiram se ver ‘domingo no shopping da cidade’ antes marcaram um almoço ele não pôde ir mas ela no seu trabalho foi lhe encontrar, estava lindo...de vermelho...com um olhar doce de quem esperou a vida toda pra encontrá-la...ele a viu e não conseguiu parar de abraçá-la a sensação de que ela iria embora pra nunca mais voltar o atormentava...não se beijaram mas se sentiram...se abraçaram incontáveis vezes e se olharam...embriagados de uma paixão que nascera com data e hora marcada pra morrer...
Domingo de sol...Vestido lilás...cabelos cor de mel...olhos negros,fortes...inevitavelmente apaixonados.Às 14 horas lá estava ela no banquinho da praça de alimentação, linda, emocionada...sentindo lá no fundo que poderia sonhar...que hoje o luau que ele a prometera iria acontecer...que hoje os beijos que ele a desejara iria receber...hoje ele iria ser dela e ela dele...Mas o tempo passou...seu olhar começou a desfalecer e no celular uma mensagem veio avisar ‘não poderei ir...acho que o destino não nos quer’ chorou...como uma menina que se perdeu dos pais em pleno shopping em dia de natal chorou...e saiu de lá voando...foi a primeira praça que viu e entre lágrimas prometeu nunca mais ligar...nunca mais nele pensar... Não cumpriu...quando ele a pediu pra ligar não exitou...ligou e se derreteu ao ouvi-lo dizer ‘você não me merece...’ voltaram a se falar e a paixão só fez aumentar...já não conseguia dormir sem com ele falar...sabia que estava perdida mas uma semana antes do casamento dele, marcou o último e derradeiro encontro e disse entre lágrimas ‘depois desse dia acabou meu Deus,mas preciso tê-lo nem que seja pela primeira e última vez...’Nesse dia saiu cedo do trabalho...foi pra casa e dentro do ônibus chorou...sentiu o ardor de uma despedida inevitável e raiva de si mesmo por nutrir um sentimento que não ia dar em nada só em dor...chegou em casa tomou um banho e da primeira vez que olhou o armário viu o mesmo vestido lilás ‘acho que vou usá-lo’ se arrumou e recebeu uma mensagem teve medo de ler...mas leu ‘liga pra mim agora plis’ ligou...ele disse que iria se atrasar pois iria provar o terno do casamento ela concordou mas quando desligou o telefone se sentiu a mais boba de todas por fazer isso com ela ‘não adianta ele não me ama o suficiente pra acabar com essa farsa mas dessa farsa não vou mais participar’ de ser mera coadjuvante ela cansou...ligou pra ele e como uma última chance perguntou ‘você quer sair comigo?acha que valerá a pena? o silêncio do outro lado da linha respondeu...’seja feliz’ suspirou com uma dor que não sabia que podia existir... desligou o telefone e se encolheu em sua cama prometeu a Deus não mais chorar mas chorou... No dia do casamento dele colocou o celular pra despertar às 10 da manhã hora oficial do casamento...acordou ligou o som e escutou a canção que tanto os embalaram:
'[...]Já que você não está aqui
O que posso fazer
É cuidar de mim...
Quero ser feliz ao menos
Lembra que o plano era ficarmos bem...'Voltou a dormir entre lágrimas e culpa e sonhou entrando numa igreja com decoração de copos de leite...em tons de vinho e prata...ele de terno preto,gravata cinza...ela linda de um vestido que reluzia,brilhava...os olhos de ambos brilhavam como numa noite de lua cheia...'sim, eu aceito'!

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Saudades


Tô com saudade...saudade de me sentir amada...saudade de alguém que me ame sem exigir nada além do que posso dar...saudade de alguém que ache graça nos meus erros infantis...saudade de alguém que consiga ver minha dor por trás das minhas risadas...Tô com saudade...saudade de olhar pra alguém e desejar que ele seja o último...saudade de alguém que chore comigo e cale minh'alma com um olhar quando ela quiser gritar...saudade de alguém pra pensar e rir sozinha...saudade de alguém que me faça acreditar nesse mundo de mentiras...saudade de alguém que me compreenda quando minhas lágrimas me impedirem de falar...saudade de alguém que me faça ver que vale a pena quando tudo estiver perdido...saudade de alguém que me acorde quando eu me perder em minhas fantasias...saudade de alguém que me alivie as feridas antigas...saudade de alguém em que eu possa encostar o ombro e descansar a minh'alma...saudade de alguém que eu perca a vergonha de chorar...desesperadamente e compulsivamente chorar...to com saudade...saudade de alguém que me faça cantar a canção que tanto me fazia rir...saudade de alguém que me faça acreditar novamente em meus sonhos ou pelo menos encontrá-los...saudade de alguém que com um olhar me transmita a paz que tanto tem me faltado...saudade de alguém que me diga 'vai dar certo' quando o mundo disser que não...saudade de alguém que me abra uma janela apenas ao sorrir pra mim...saudade...saudade de alguém que segure minhas mãos pra nunca mais largar e me chame pelo nome e me ame sem planos...alguém que deseje meu sorriso assim como o ar que respira... Tô com saudade...uma saudade imensa de alguém que sem medo eu possa dizer tudo que há tanto tempo guardei no peito...

Oração


Boa noite Deus aqui estou novamente,como sabes não estou bem...e como sempre já são três da manhã e ainda o sono não veio me visitar...to cansada e minha'lma está gritando...Sei que te prometi não mais chorar...me perdoe não consegui...Hoje faz um mês que adormeço assim...meus olhos fecham de tão inchados e o sono me abraça...Queria hoje ter algo de novo pra te contar...queria dizer-te que estou feliz e que encontrei meus sonhos...mas a ti não posso mentir não do jeito que engano todos ao meu redor pois com apenas um olhar rasga-me a alma e de todas as feridas dela te tornas ciente...Hoje a dor parece mais densa, hoje não vou conseguir me levantar mais uma vez da cama...to com medo...medo de ter coragem pra desistir de tudo pois hoje sinto mais forte o desejo de não mais viver...Queria te pedir como todas as noites te peço me ensina a esquecê-lo...toma dele meus sonhos,meu riso,minha paz e me devolve novamente...´sou apenas uma menina que se perdeu do seu anjo da guarda e não sabe pedir ajuda...me ensina a matá-lo de mim...a vida que ele me roubou me dê forças pra conquistá-la novamente...encolhida em minha dor te imploro não te peço nada...só paz...só a paz que tinha antes do dia em que ele foi embora e com ele levou toda minha vontade de viver...


MEU AMOR...
DEIXA EU CHORAR ATÉ CANSAR
ME LEVE PRA QUALQUER LUGAR
AONDE DEUS POSSA ME OUVIR
MINHA DOR...
EU NÃO CONSIGO COMPREENDER
EU QUERO ALGO PRA BEBER
ME DEIXE AQUI, PODE SAIR
ADEUS
Onde Deus possa me ouvir(Vander Lee)

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Fórmulas


Ultimamente tenho pensado em quantos canalhas eu já me apaixonei...vixe foram muitos...aqueles cachorros irremediáveis que mentem olhando pra você como o mais puro mocinho de novela mexicana...que dizem que vai ligar e ai...nunca ligam...aqueles tipos que te chamam de gata como um pretexto pra não confundir seu nome com o da noite passada...os mesmos que tem uma facilidade quase que alienígena (isso mesmo do outro mundo!) de nos convencer com um simples olhar que somos a única...
E porque tenho essa vocação catastrófica...essa sina desgraçada...sou independente,madura,sexy (quando quero hehehe) e esses tipos não se encaixam em mim...gosto de me sentir segura mas porque essa insegurança pertinente de nunca saber se ele realmente esta pensando em mim me atrai...porque fingo que acredito no que ele diz só pra enganar a mim mesma?aff...que boba...eles são os enganadores profissionais e eu assumindo esse papel? Porque concordo em ficar me fazendo de dura...ah não vou ligar!e basta ouvir uma música que lembre de algum dos nossos encontros que corro pra o telefone buscar? Putz...sou meramente acostumada a escutar gracinhas nas ruas mas porque tuas frases prontas e plagiadas me deixam vermelha e abestalhada? É inevitável...Odeio bancar a babá, mas aceito de bom grado te carregar nas tuas farras...É impossível sequer supor que mesmo atordoada sem saber aonde estas consigo dormir em paz...basta lembrar das tuas maneiras de sorrir...
Porque tuas brincadeiras infantis que se repetem cada vez que agente se encontra ainda me deixam vermelha de tanto rir...
 Mas ainda assim me pergunto não seria mais fácil me apaixonar por aquele carinha que me atende sempre que ligo? Aquele que adivinha os dias das minhas crises e me manda um sms só pra me desejar bom dia.? Aquele que me acha linda mesmo quando to com a roupa mais maltrapilha e o cabelo há anos sem ver chapinha? Não seria mais simples reparar naquele que ouve minhas lamúrias e não se cansa? No mesmo que acha fofo quando agente se estabana? Aquele que nos vê como somos de verdade e ainda sim se apaixona?
Mas as coisas simples não me fascinam...gosto dos opostos fascínoras... a sensação mesmo que boba de que meu amor pode transformá-los em um homem ex-galinha me alimenta...me sustenta... Ah não posso entender, nem tão pouco vou buscar fórmulas pra tentar me imunizar contra tipos assim...já tentei não dá certo...nasci com dedo podre fazer o que?