quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Resto


Hoje entendo que de ti pedi o que não és capaz de dar... amor, o mais leve amor...a paz a mais profunda paz, não foste capaz de dar,hoje sei que ninguém pode dar o que não têm, mas por um momento pensei que te sentirias livre do que te  aprisiona ao receber meus sinceros sentimentos...meu afago...meu amor...meu abraço...
Foi tão sincero o que a ti ofereci, que pena pois não te permitisse sentir...sair do seu mundo de solidão e se entregar sem olhar pra trás... simplesmente se entregar...
Mas hoje percebi que cuidar de mim é o que preciso fazer de imediato...esquecer do amor que te dei, da minha penosa entrega...você não consegue entender meu silêncio,amor...são as tuas pisadas em meu coração cansado,ferido...são os meus gritos, da dor de um amor não correspondido, não sentido...
Preciso amanhecer com a certeza de que não mereces as flores que desejei te dar, que colhi e reguei e as tirei do meu jardim particular...não tenho que esperar esse amor brotar pois essa espera machuca...fere...desencanta...Dos meus sonhos sou dona, dos poucos que não participas foram o que restaram...e agora vou cultivá-los...
Não quero nem vou lutar por esse amor...vazio...seco...pois é pouco ao que mereço, me doei e não te entregaste...foi em vão o que senti pois o que tens a oferecer é resto do que nem por ti consegues sentir.

"Não adianta nem tentar
Maquiar antigas falhas
Se todo o amor
Que voce tem pra me oferecer
São migalhas, migalhas... "
Migalhas(Simone)

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Crônica de um amor


Hoje acordei e me vi em teus braços, estavas lindo com um sono calmo, tranquilo, livre...fitei teu corpo coberto, encolhido, frio e pensei ' que sorte tenho...', não há mal em te amar assim... teu amor me traz paz, me liberta dos meus medos e me acorrenta aos teus desejos...
Quando te vi pela primeira vez o primeiro sentimento que me ocorreu foi paz, não te amei de cara, mas desejei teus olhos com toda aquela magnífica luz pra mim... não me lembro do que disse, do que fiz mas ainda hoje sinto latente o que senti...uma vontade louca de envelhecer contemplando aqueles olhos...
Não decifro meus sentimentos, não consiguirei, palavras são inúteis, quando escrevo sobre ti tenho raiva delas porque nenhuma encontro pra te mostrar o que sinto...só posso dizer que fazes um bem enorme a minh'alma quero viver pois acreditaste em mim, antes de sonhar me deste de presente a fé...com teu jeito de me fazer crer que tudo um dia valerá a pena...
Já experimentei todas as formas de  dizer-te te amo...te amo quando te espero chegar...te amo ao pensar em ti quando a dor quer me visitar...te amo quando me fazes rir quando estou a chorar...te amo quando gemo em nossa cama quando estás a me amar...
Mas hoje quero dizer te amo com essa carta, e junto com essas palavras te dar minha vida... a mesma que sem nenhum valor encontraste mas com teu amor em ouro transformaste.


Não quero fechar meus olhos
Não quero pegar no sono
Porque eu sentiria a sua falta, baby
E eu não quero perder nada
Porque mesmo quando eu sonho com você
O sonho mais doce nunca vai ser suficiente
E eu ainda sentiria a sua falta, baby
E eu não quero perder nada
I don't want to miss a thing (Aerosmith)

sábado, 23 de outubro de 2010

Primeiro Poema


Minh'alma se encontra vazia
Seus desejos são ocultos
E seus medos infinitos
Não está livre da dor
Da dor que eu mesma causei...
Ás vezes não me sinto bem
Em minha própria pele
Penso que talvez sou mais alguém
Esperando no banco dos réus.
A vida me foi extinta
Não consigo viver completamente
Me restrinjo a felicidade
Estou num poço frio
Congelando na minha solidão
Morrendo por dentro
E tentando viver por amor
Buscando encontrar o amor
No meio da minha incensatez
Buscando sorrir
Disfarçando a minha infelicidade
Já não sei como agir
Não consigo aconselhar meu coração
E fugir de mim mesma
Tento viver de sonhos
Para não me encontrar
Com minha realidade
Tento fantasiar minha vida
Para não morrer de tristeza
Tento sorrir
Para não me deparar
Com os inúmeros motivos que tenho pra chorar
E assim me prendo a meus segredos
Me realizo em minha companhia
E me completo na minha própria
Secura de ser feliz

A Última Carta


É totalmente insuportável querido ter que escrever-lhe neste estado, não pense que não o amo, amo-te com a itensidade das forças que ainda me restam, apenas estou cansada...e hoje sei que Deus está me dando a oportunidade de descansar...
Perdoe-me por não confiá-lo minhas angústias, só estava quieta esperando que elas fossem embora...mas elas não foram...e até agora ainda as sinto latente vagando em minh'alma...
Hoje sei que não posso mais lutar, não me considere fraca não suportaria...lutei enquanto pude, tenha certeza que muitas vezes sorri quando minh'alma chorava...se debatia pedindo socorro...
Preciso dizer-te que embora a felicidade não tenha me visitado nesta vida, minhas maiores alegrias foram ao seu lado, meu anjo...se puder me encontrar com quem hoje me leva pedirei que o livre da angústia da minha perda, o pouco de crédito que tenho no céu usarei por você...usarei pra você...
Demorou mas hoje sei que nasci com a dor do mundo em minhas costas, nosso amor aliviou muitas delas, não pense nunca que não me ajudou...a verdade é que carreguei um fardo pesado demais pra dividir com a pessoa que mais amei na vida...sabes o quanto amo a justiça por isso nunca permitiria que minhas tristezas roubassem-lhe os sorrisos.
Prometo-te que até meu último suspiro pensei em nós...pensei nos teus olhos e os quis como nunca mas sei que se os vissem agora pela última vez não iria ter paz pra aceitar a minha partida...a minha partida pra longe dos teus olhos...
Despeço-me e beijo-te com meus pensamentos, como a primeira vez, lembra amado? Agora já sinto a paz de quem esperou a vida toda por um consolo...não chores...preciso fazer-lhe um último pedido: reconstrua sua vida...agora entendo que sofrerás e isso me dói tanto,tanto,tanto...mas vai passar não é isso que tanto me dizias quando em prantos encostava minha fronte na tua?Olhe o horizonte com esperança...com toda esperança que hoje me falta.
Posso ir em paz pois sei que cumprirás o meu pedido, teu amor nunca permitiu negar-me nada...Saiba que amo-te e o fato de aceitar meu breve destino não significa que desisti de nós...a vaga de anjo da guarda que abri no céu será minha...sinta que te cuidarei...pela eternidade te cuidarei...até quando meus cuidados trazer-te de volta ao nosso lar.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Garotas como eu


Na dúvida me explico, posso confessar que ainda espero uma rosa no primeiro encontro, ainda me assusto com olhares libertinos, ainda sinto medo de acreditar no que sinto... Sou uma menina talvez mulher que entre madrugadas e calafrios deseja amor de verão, de uma prolongada estação inteira, quero o companheirismo ao invés de uma simples sintonia carnal...não que isso não seja importante mas preciso de além disso pra me sentir completa...
Não gosto de me decifrar...entendo que os homens gostam de mistérios e entrelinhas...mas gostaria de dizer que o fato de eu usar uma roupa provocante não quer dizer que esteja atrás de uma aventura...quero alguém que me olhe além desses ares provocantes que muitas vezes sem querer lanço...alguém que enxergue que preciso mais de colo que beijos apressados e estupefados...
Não me convenço com cantadas nem bilhetinhos com telefones, nem com olhares rodeados de sorrisos galanteadores, queria alguém que me desse a oportunidade de me ouvir e só depois olhasse meu decote...alguém que risse com as coisas que falo não com o pretexto de me pegar depois...alguém que não me achasse boba quando eu quiser sair só pra conversar e rir...Alguém que possa achar graça em olhar o mar, em levar uma baita chuva com o guarda-chuva na mão...alguém que entenda que tem horas que quero agir como mulher e tem horas que quero ser dependente como uma menina...
Posso olhar quem quiser e dependendo da situação sair feito uma louca pegando todo mundo, mas prefiro me reservar ao direito de esperar alguém que realmente valha a pena, que me atire na parede com o intuito de dizer que estou linda e no fim me contemplar com um beijo na testa...embora os outros não saibam esse tipo de homem nos faz querer ser a melhor que podemos ser em todos os sentidos...esse tipo de homem nos faz a puta e lolita mas tudo só com ele só pra ele...
E se ser esse tipo de garota é ser boba saiba que sou assim com quem realmente merece que eu assim seja...não com galanteadores ou conquistadores...mas com homens de verdade que pra confiar em si não precisam de um monte de mulher o rodeando...só de uma que realmente mereça o sacrifício...apenas uma garota...uma garota assim como eu.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Rascunhos de um homem que se descobriu só 'entrelinhas do destino'





Soube que andas rindo por aí, que as nossas histórias não contas mais...é irrelevante dizer-te que chorei...que o fato de não entender que já não ocupo nenhum espaço na tua vida doeu, que a presente certeza que as minhas estações já não preenchem teus pensamentos machucam. Queria te ver sofrendo, queria saber de alguém que choras minha ausência, que dormes envolto ao meu perfume no teu travesseiro...Queria me alimentar dessa ilusão que os outros que te visitam a cama são casos e nada mais, são distrações para acalmar tuas noites de solidão...
A verdade é que fui egoísta em pensar que teu amor suportaria tantas desventuras, fui tolo em não entender que um dia inevitavelmente irias te amar mais que a mim...
Sempre tão bonita e doce, seus olhos pareciam um rio de tão transparente...porque só agora vejo isso?como pude te perder? Das tantas que na minha cama já passaram nenhuma me deixou estasiado como você. Queria que você me xingasse, gritasse na rua que eu não presto se depois tivesse novamente a chance de fazer amor com você após uma briga...
Essa tua indiferença me mata e amarga a sensação de que estas livre agora, teu coração está livre pra ser de outro rapaz e esse outro rapaz não mais será eu...nunca mais...


Sem querer te perdi tentando te encontrar
por te amar demais sofri, amor
me senti traído e traidor
Fui cruel sem saber que entre o bem e o mal
Deus criou um laço forte, um nó
e quem viverá um lado só?
Encontro das águas (Jorge Vercilo)

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Carta de uma mulher traída


É apenas uma carta... é só pra te dizer que te amei, que a você entreguei o melhor dos meus sorrisos e o melhor dos meus planos...só queria que você soubesse do quanto me sinto idiota por te amar já que pra você as verdades do amor se resolvem na cama e não com compaixão e ternura...
É só a simples declaração de uma imbecil que se esqueceu de si pois se concentrou em resolver seus dilemas...que deu murro em ponta de faca tentando entender porque você não acabava com aquilo de uma vez...porque você não entendia que não precisava comprar uma lingerie nova pra me fazer feliz bastava você me ouvir...bastava acordar no meio da noite quando eu soluçava sem conseguir dormir...bastava dizer que me amava quando eu me sentia um lixo não reciclável...
E é tão inútil te dizer isso pois nem peito de mulher puta tive de te trair...trair só por trair é imbecil...é desnecessário...não vou me desenhonrar por você...não vale a pena me desmerecer dessa forma...
Das maneiras que entendes que acabou não quero mais decifrar...
Você foi cruel, mas não te culpo fui mas boba ainda, homens como você não entende que demoramos horas no espelho só pra ouvir um mísero elogio... e babacas como vc ficam com ciúme quando um qualquer na rua nota o que seus olhos não são capazes de enxergar e ainda assim nos culpam...
Verdade seja dita fui perdidamente apaixonada por você, e dói perceber que minhas horas a fio te esperando chegar...minhas lágrimas amargas quando você o telefone desligou por querer e todas as vezes que fiz cafuné e com os olhos embargados te implorei um colo foi em vão...a você nada serviu...pra você fui apenas um consolo nas noites de solidão...uma certeza para o possível não...
E por último só quero que saibas que foste um inútil que se pôs no meu caminho pois eu tola assim permiti mas que não permitirei mais...já anotei no meu caderninho todas as táticas e artimanhas...já me vacinei...com babacas como você não vou mais me envolver poi vocês só servem para se usar...usar e descartar num lixo e esperar que outra venha te apanhar.


"Me dê motivo, foi jogo sujo
E agora eu fujo pra não sofrer
Fui teu amigo, te dei o mundo
Você foi fundo quis me perder
Agora é tarde não tem mais jeito
O teu defeito não tem perdão
Eu vou a luta, que a vida é curta
Não vale a pena sofrer em vão"
Me dê motivo (Tim Maia)

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Sinfonias


Os amores mais bonitos são definitivamente os impossíveis! Aquele que você sabe que um dia vai ser lembrança e nada mais...aquele que jamais terá condições de sair do campo dos sonhos. São eles os amores impossíveis que sabemos lá no fundo que nada apagará, que dele o tempo não será remédio...o amor que entendemos que tudo que fizemos foi em vão mas faríamos tudo de novo por conta de um mísero sorriso...o amor que nos torna melhores...que nos faz esquecer o nosso maldito egoísmo e pensar no outro como uma parte de nós. Amor que sabemos que não será pra sempre, que durará o suficiente para dele só restar uma saudade de sangrar.
O amor mais doce de nossas vidas é aquele que nos traz paz em meio ao fim...é aquele que nos permite  viver e acreditar num mundo feito de pessoas cheias de mentira, cheias de si...Amor que se respira, que se faz presente na guerra...na festa...amor puro que nos desperta o mais profundo desejo carnal e ainda assim coberto de doçura...o amor que nos condena a nos conformar em ser mortais, em carregar esse fardo e ainda assim jurar amor...jurar proteção...
O amor impossível...o amor das lágrimas entre os lençóis...o amor da dor da despedida, da alegria do encontro...o amor do 'nunca mais', do 'pra sempre'...o amor que não nos deixa se prender no passado mesmo quando temos a certeza que esse passado foi e será o mais belo de toda uma vida...
Esse é o amor mais lindo... o amor inexplicavelmente impossível e por isso inevitavelmente inesquecível.

domingo, 17 de outubro de 2010

Erros Infantis


Tão boba...tão entregue...de olhos fechados eu me jogaria querido...bastasse você dizer 'vem' foi assim que me encontraste...inocente...no teu olhar só enxergava verdade...nas tuas palavras montei meu livro e foram tantas as páginas que elas preencheram...a minha história esqueci de contar,mas agora o que isso importa?
Me olho no espelho e não me reconheço... demorou mas aprendi...matei todos os meus sonhos...matei a mim...pelo menos o que fui...não me jogo mais amor...não me entrego mais porque a verdade que acreditei nunca existiu foi um castelo de areia que tua tempestade veio destruir...não existe realidade em nada que vivi, pois tuas palavras foram fantasias...a sórdida brincadeira que inocentemente participei e acho que até hoje participo...inconscientemente mas participo. Já não existe flores...do meu jardim não cuido mais e não quero cuidar pois o teu perfume ainda o sinto...quero evitá-lo...Da menina doce que conheceste foi isso que sobrou...não olhe pra trás...não tente achá-la em algum lugar ela morreu...morreu em minha dor...morreu em meu desespero quando vi que era tudo mentira...tudo uma mera diversão...por enquanto prefiro acreditar que ninguém passa em nossas vidas em vão... e tudo que provavelmente você foi destinado a me ensinar  eu aprendi...entre lágrimas e gritos ' já não suporto mais' aprendi...

Tatuagem


Teus beijos ainda os sinto em meus lábios...em meu corpo quente como se esse tempo não tivesse sido capaz de tirar teu cheiro de mim...a verdade é que ainda tas em mim...como uma tatuagem...impregnado nos meus passos como um vício...dos sentimentos que nutro por ti o que mais machuca é a saudade...a falta das tuas verdades que hoje são tão minhas...a falta da tua paz, a paz das tuas palavras, a paz do teu riso...é tão determinante o que de ti aprendi mesmo longe tento por em prática, juro eu tento...
No caminho que escolhi quando olho pra trás já não enxergo teus passos, consegui andar o suficiente para não mais os vê...mas um dia quem sabe num atalho eles reapareçam livres...livres ao encontro dos meus.Só quero parar de desejar teu colo...parar de fechar os olhos e nos ver...só quero parar de ser tua, pois nunca foste meu...mas quando não canto nossa canção minha alma grita...quando não penso em você minha manhã escurece...quando não sonho com você tenho sede...uma sede angustiante de nós...
Hoje o meu maior desafio é lembrar de nós e rir...rir das nossas lições...rir dos nossos planos...rir dos nossos erros infantis...rir dos encontros que nunca aconteceram...rir do que a paixão nos permitiu ser...enfim ser feliz mesmo que pra isso eu dependa das tatuagens que tuas lembranças me deixaram...

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Legião Urbana


Se viram pela primeira vez numa biblioteca, muita gente ao redor, ela exausta de tanto trabalho ele lá de pára-quedas tentando ajudar...atarefada nem percebeu nos olhares que ele a direcionava...muito trabalho,olhos inchados de noites mal dormidas,corpo cansado,cabelos mal tratados...como que iria imaginar que alguém notaria ela naquele estado?ele notou...e com tanto empenho que uma fileira de livros derrubou quando ela de relance o olhou.
O tempo passou...E ele na biblioteca nunca mais pisou...’que estranho,cadê o menino da impressora?’(ele havia consertado a impressora dela outrora) perguntava ela ‘sumiu’ respondia seus amigos.
Último dia em Fortaleza, todos malucos para curtir tudo que o trabalho não havia deixado aproveitar...’depois do expediente vamos ao pagode’ ela estava sem ânimo...cansada...com o mundo na cabeça e uma vontade de cai na cama e só acordar depois de três meses mas pensou ‘ah eu vou não tenho nada a perder’ e foi...tentou colocar a melhor roupa(estava se sentindo um caco)se maquiou com o maior empenho pra disfarçar as olheiras entrou no carro e prometeu se fazer feliz naquele dia...
Não demorou muito pra elas e suas amigas notarem o carro que as seguiam, cheio de funcionários e no meio de todos o menino da impressora que ela nem ao menos se lembrava o nome mas que naquela noite ela o achou especialmente bonito...o coração bateu e sentiu aquele frio no estômago...uma sensação estranha de ver na frente tudo que ela sempre quis...O pagode estava cheio...pessoas afim de se divertir, dançar, azarar...de tudo menos ficar só...E os olhares deles se encontravam como que numa sinfonia...ela ria ele sem jeito desviava o olhar "uma dança ao menos...será que ele dança?"ele não dançava mas seu amigo o convenceu e ela o tirou pra dançar...desajeitado e tímido ela ria de não poder mais ‘eu não sei dançar te avisei’ falava ele quando pela quinta vez seu pé pisou ‘não importa eu te ensino’ tentava passar segurança de uma professora de academia de dança... Saíram do pagode e foram pra outra balada...ele de perto dela não saia e a medida que eles conversavam ela se encantava... ela falava de um jeito que o deixava aprisionado,anestesiado ‘que voz doce’ pensava ele ...'não quero nunca mais parar de ouvi-la'.mas ele foi embora ‘tenho que levar os meninos pra o hotel’ a noite acabou pra ela naquele momento...de manhã foi à praia todos estavam menos ele...queria saber quem ele era não perguntou muito ‘será que seria bobo da minha parte perguntar dele ao seu melhor amigo?’ relutou enquanto pode mas perguntou, entre elogios e rasgação de seda de amigos de infância veio a informação mais importante daquela lista de coisas que ela já sabia só ao olhar pra ele ‘ele vai se casar...falta um mês...’ levou um tombo naquela hora ‘não pode ser’ sentiu uma dor mas suportou...respirou bem fundo e tentou olhar o mar e rir das bobagens dos amigos...
Voltou pra casa e do desejo de tê-lo não se livrou...o fato do coração dele ser de outro alguém não inibiu seus sentimentos que se aprofundavam cada dia que passava, mas enfim decidiu não mais se esconder...'vou lutar é ele quem eu quero ter não vou deixar fugir essa sensação...'entre conselhos e avisos pegou o telefone dele com uma amiga, demorou dois dias até ter coragem de ligar, e numa manhã de terça-feira ligou... ‘oi sou eu lembra de mim?’ ele lembrou...conversaram como dois amigos e nada mais...parecia que dos olhares apaixonados ele tinha se esquecido...mas ela não desistiu e sempre que podia ligava pra saber como ele estava...até que um dia decidiu dizer-lhe o que sentia ‘penso em você todos os dias...sei que não é certo mas não consigo fugir’ o silêncio do outro lado do telefone foi inevitável, foram os 2 minutos mais demorados de toda sua vida ‘também penso em você...desde o primeiro dia que te vi...fugi enquanto pude mas não posso mais evitar...’ nessa noite nenhum dos dois dormiu...a paixão fervilhava a dúvida de ambos ‘que confusão estou me metendo’...Durante dias dormiam sempre com a voz um do outro desejando boa noite... a paixão parecia não mais caber nas palavras nem nos poemas que ele a recitava...decidiram se ver ‘domingo no shopping da cidade’ antes marcaram um almoço ele não pôde ir mas ela no seu trabalho foi lhe encontrar, estava lindo...de vermelho...com um olhar doce de quem esperou a vida toda pra encontrá-la...ele a viu e não conseguiu parar de abraçá-la a sensação de que ela iria embora pra nunca mais voltar o atormentava...não se beijaram mas se sentiram...se abraçaram incontáveis vezes e se olharam...embriagados de uma paixão que nascera com data e hora marcada pra morrer...
Domingo de sol...Vestido lilás...cabelos cor de mel...olhos negros,fortes...inevitavelmente apaixonados.Às 14 horas lá estava ela no banquinho da praça de alimentação, linda, emocionada...sentindo lá no fundo que poderia sonhar...que hoje o luau que ele a prometera iria acontecer...que hoje os beijos que ele a desejara iria receber...hoje ele iria ser dela e ela dele...Mas o tempo passou...seu olhar começou a desfalecer e no celular uma mensagem veio avisar ‘não poderei ir...acho que o destino não nos quer’ chorou...como uma menina que se perdeu dos pais em pleno shopping em dia de natal chorou...e saiu de lá voando...foi a primeira praça que viu e entre lágrimas prometeu nunca mais ligar...nunca mais nele pensar... Não cumpriu...quando ele a pediu pra ligar não exitou...ligou e se derreteu ao ouvi-lo dizer ‘você não me merece...’ voltaram a se falar e a paixão só fez aumentar...já não conseguia dormir sem com ele falar...sabia que estava perdida mas uma semana antes do casamento dele, marcou o último e derradeiro encontro e disse entre lágrimas ‘depois desse dia acabou meu Deus,mas preciso tê-lo nem que seja pela primeira e última vez...’Nesse dia saiu cedo do trabalho...foi pra casa e dentro do ônibus chorou...sentiu o ardor de uma despedida inevitável e raiva de si mesmo por nutrir um sentimento que não ia dar em nada só em dor...chegou em casa tomou um banho e da primeira vez que olhou o armário viu o mesmo vestido lilás ‘acho que vou usá-lo’ se arrumou e recebeu uma mensagem teve medo de ler...mas leu ‘liga pra mim agora plis’ ligou...ele disse que iria se atrasar pois iria provar o terno do casamento ela concordou mas quando desligou o telefone se sentiu a mais boba de todas por fazer isso com ela ‘não adianta ele não me ama o suficiente pra acabar com essa farsa mas dessa farsa não vou mais participar’ de ser mera coadjuvante ela cansou...ligou pra ele e como uma última chance perguntou ‘você quer sair comigo?acha que valerá a pena? o silêncio do outro lado da linha respondeu...’seja feliz’ suspirou com uma dor que não sabia que podia existir... desligou o telefone e se encolheu em sua cama prometeu a Deus não mais chorar mas chorou... No dia do casamento dele colocou o celular pra despertar às 10 da manhã hora oficial do casamento...acordou ligou o som e escutou a canção que tanto os embalaram:
'[...]Já que você não está aqui
O que posso fazer
É cuidar de mim...
Quero ser feliz ao menos
Lembra que o plano era ficarmos bem...'Voltou a dormir entre lágrimas e culpa e sonhou entrando numa igreja com decoração de copos de leite...em tons de vinho e prata...ele de terno preto,gravata cinza...ela linda de um vestido que reluzia,brilhava...os olhos de ambos brilhavam como numa noite de lua cheia...'sim, eu aceito'!

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Saudades


Tô com saudade...saudade de me sentir amada...saudade de alguém que me ame sem exigir nada além do que posso dar...saudade de alguém que ache graça nos meus erros infantis...saudade de alguém que consiga ver minha dor por trás das minhas risadas...Tô com saudade...saudade de olhar pra alguém e desejar que ele seja o último...saudade de alguém que chore comigo e cale minh'alma com um olhar quando ela quiser gritar...saudade de alguém pra pensar e rir sozinha...saudade de alguém que me faça acreditar nesse mundo de mentiras...saudade de alguém que me compreenda quando minhas lágrimas me impedirem de falar...saudade de alguém que me faça ver que vale a pena quando tudo estiver perdido...saudade de alguém que me acorde quando eu me perder em minhas fantasias...saudade de alguém que me alivie as feridas antigas...saudade de alguém em que eu possa encostar o ombro e descansar a minh'alma...saudade de alguém que eu perca a vergonha de chorar...desesperadamente e compulsivamente chorar...to com saudade...saudade de alguém que me faça cantar a canção que tanto me fazia rir...saudade de alguém que me faça acreditar novamente em meus sonhos ou pelo menos encontrá-los...saudade de alguém que com um olhar me transmita a paz que tanto tem me faltado...saudade de alguém que me diga 'vai dar certo' quando o mundo disser que não...saudade de alguém que me abra uma janela apenas ao sorrir pra mim...saudade...saudade de alguém que segure minhas mãos pra nunca mais largar e me chame pelo nome e me ame sem planos...alguém que deseje meu sorriso assim como o ar que respira... Tô com saudade...uma saudade imensa de alguém que sem medo eu possa dizer tudo que há tanto tempo guardei no peito...

Oração


Boa noite Deus aqui estou novamente,como sabes não estou bem...e como sempre já são três da manhã e ainda o sono não veio me visitar...to cansada e minha'lma está gritando...Sei que te prometi não mais chorar...me perdoe não consegui...Hoje faz um mês que adormeço assim...meus olhos fecham de tão inchados e o sono me abraça...Queria hoje ter algo de novo pra te contar...queria dizer-te que estou feliz e que encontrei meus sonhos...mas a ti não posso mentir não do jeito que engano todos ao meu redor pois com apenas um olhar rasga-me a alma e de todas as feridas dela te tornas ciente...Hoje a dor parece mais densa, hoje não vou conseguir me levantar mais uma vez da cama...to com medo...medo de ter coragem pra desistir de tudo pois hoje sinto mais forte o desejo de não mais viver...Queria te pedir como todas as noites te peço me ensina a esquecê-lo...toma dele meus sonhos,meu riso,minha paz e me devolve novamente...´sou apenas uma menina que se perdeu do seu anjo da guarda e não sabe pedir ajuda...me ensina a matá-lo de mim...a vida que ele me roubou me dê forças pra conquistá-la novamente...encolhida em minha dor te imploro não te peço nada...só paz...só a paz que tinha antes do dia em que ele foi embora e com ele levou toda minha vontade de viver...


MEU AMOR...
DEIXA EU CHORAR ATÉ CANSAR
ME LEVE PRA QUALQUER LUGAR
AONDE DEUS POSSA ME OUVIR
MINHA DOR...
EU NÃO CONSIGO COMPREENDER
EU QUERO ALGO PRA BEBER
ME DEIXE AQUI, PODE SAIR
ADEUS
Onde Deus possa me ouvir(Vander Lee)

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Fórmulas


Ultimamente tenho pensado em quantos canalhas eu já me apaixonei...vixe foram muitos...aqueles cachorros irremediáveis que mentem olhando pra você como o mais puro mocinho de novela mexicana...que dizem que vai ligar e ai...nunca ligam...aqueles tipos que te chamam de gata como um pretexto pra não confundir seu nome com o da noite passada...os mesmos que tem uma facilidade quase que alienígena (isso mesmo do outro mundo!) de nos convencer com um simples olhar que somos a única...
E porque tenho essa vocação catastrófica...essa sina desgraçada...sou independente,madura,sexy (quando quero hehehe) e esses tipos não se encaixam em mim...gosto de me sentir segura mas porque essa insegurança pertinente de nunca saber se ele realmente esta pensando em mim me atrai...porque fingo que acredito no que ele diz só pra enganar a mim mesma?aff...que boba...eles são os enganadores profissionais e eu assumindo esse papel? Porque concordo em ficar me fazendo de dura...ah não vou ligar!e basta ouvir uma música que lembre de algum dos nossos encontros que corro pra o telefone buscar? Putz...sou meramente acostumada a escutar gracinhas nas ruas mas porque tuas frases prontas e plagiadas me deixam vermelha e abestalhada? É inevitável...Odeio bancar a babá, mas aceito de bom grado te carregar nas tuas farras...É impossível sequer supor que mesmo atordoada sem saber aonde estas consigo dormir em paz...basta lembrar das tuas maneiras de sorrir...
Porque tuas brincadeiras infantis que se repetem cada vez que agente se encontra ainda me deixam vermelha de tanto rir...
 Mas ainda assim me pergunto não seria mais fácil me apaixonar por aquele carinha que me atende sempre que ligo? Aquele que adivinha os dias das minhas crises e me manda um sms só pra me desejar bom dia.? Aquele que me acha linda mesmo quando to com a roupa mais maltrapilha e o cabelo há anos sem ver chapinha? Não seria mais simples reparar naquele que ouve minhas lamúrias e não se cansa? No mesmo que acha fofo quando agente se estabana? Aquele que nos vê como somos de verdade e ainda sim se apaixona?
Mas as coisas simples não me fascinam...gosto dos opostos fascínoras... a sensação mesmo que boba de que meu amor pode transformá-los em um homem ex-galinha me alimenta...me sustenta... Ah não posso entender, nem tão pouco vou buscar fórmulas pra tentar me imunizar contra tipos assim...já tentei não dá certo...nasci com dedo podre fazer o que?

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Rascunhos Inúteis


Tudo que escrevo é vão...Você nunca vai ler...Nunca nem sequer vai saber que existe alguém que se entrega a ti todos os dias em um simples papel...Jamais irás entender o que significa chorar em palavras, pois já não há lágrimas...Essas letras que pra você são inúteis pra mim é libertação, são elas que me livram todas as manhãs quando morro um pouco sem te ver ao meu lado...Nunca vais sentir nem ver o estado em q como refúgio pego neste papel...Jamais irás compreender o quanto é difícil pra mim ter que aceitar que é tudo em vão... Que você provavelmente vai morrer sem ao menos ler uma frase, um texto, uma palavra que te faça pelo menos por um minuto se lembrar do quanto um dia me quis...”

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Lápides


Preciso aprender...Aprender que nem sempre um olhar pode dizer mais que mil palavras...Aprender que existem pessoas que vivem só com a sina de colocar pedras em nosso caminho...Aprender que a vida é tão curta que os problemas que hoje me atormentam podem se tornar motivos de risadas amanhã...Aprender que quando você se aceita o mundo lhe respeita...Aprender que seria muito mais fácil acreditar apenas em si mas que também é necessário acreditar em alguém...Aprender que a vida não é pra ser vivida e sim desfrutada...Aprender que um sorriso pode curar feridas de alguém...Aprender que a magia da vida está nos sonhos e não nos contos de fadas...Aprender que os amigos nem sempre estão por perto e por isso temos que ser amigos de nós mesmos...Aprender que nossas ilusões muitas vezes são criadas por nós pra chamarmos atenção...Aprender que ás vezes destruímos o que mais queremos e conservamos o que precisamos destruir...Aprender que se alguém nos ama devemos respeitar esse amor mesmo que ele não seja recíproco...Aprender que é melhor ser um louco feliz do que um sensato triste...Aprender que quando choro o tempo não pára esperando eu me recompor...Aprender que só me pisam pois eu me fiz de tapete primeiro e que honra e orgulho não se compram ou se nasce ou não se nasce com eles...Aprender que é preciso dá o braço a torcer se se ´pretende ser feliz...Aprender que quem agente mais ama muitas vezes nunca vai sentir nem a metade por nós...Aprender que existem mil caminhos pra se seguir mas não há tempo pra experimentar todos por isso nosso alvo tem que ser certeiro...Aprender que ser leal aos seus valores é melhor que ser bom...Aprender que quando você decide não mais ouvir tudo calado a platéia esvazia...Aprender que quando se é humilhado as palavras são vãs mas tuas atitudes podem gritar por você...Aprender que ter um amigo que te defende é melhor que ter um que chora por você...Aprender que quando estamos vazios qualquer coisa nos preenche por isso é necessário reparar em quem nos rodeia...Aprender que fé é algo que se aprende a ter e que ela não sobrevive sem esperança...Aprender que sofrimento não se resolve com novas paixões ou ocupações e sim com o tempo...Aprender que é impossível viver sozinho e quando se está só nem uma multidão consegue nos tirar essa sensação...Aprender que há traumas que me acompanharão pelo resto da vida e preciso me acostumar com eles antes que eles me sufoquem...Aprender que não existe família perfeita e esse sentimento de peixe fora d’água não pertence só a mim...Aprender que existem pessoas que temos que matar de nós e conviver com elas vivas...
Mas preciso aprender que tenho que primeiro cuidar de mim antes de desejar ser o anjo da guarda de alguém...Que pensar em minha felicidade em primeiro lugar não é ser egoísta é da valor a vida...Essa mesma vida que se esvai por entre os dedos e não há poder pra fazê-la voltar atrás...

Luz


Quando as lágrimas me embaçam a visão
Quando já não posso enxergar adiante
Quando a dor atormenta mais do que o possível suportável
Quando a esperança se esvai junto com as forças

Posso caminhar até você
Posso com os pés descalço e com o peso da angústia de uma vida
Ir ao teu encontro
Posso com o tormento de uma partida
Com o sufoco de uma despedida
Mesmo sem rumo
Consigo ao fundo te encontrar
E me lembrar do lugar onde posso te ver...

E quando te encontro
Esqueço-me...
E quando me esqueço...sonho
E quando sonho renasço
E quando renasço...vivo
E quando vivo...
Ah quando vivo,
Novamente me encontro
E ao olhar nos teus olhos
Consigo vislumbrar onde parei
O exato local onde desistir de caminhar
O crucial momento onde não me quis mais
E me concentrei em me esquecer...
Por que quando estou com você
Sinto que as forças me visitam....
Sinto que posso suportar mais um inverno...
E que posso ir muito além
Do que um dia poderia sonhar...

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Vizinha da Esperança


Tantos sonhos se perderam...tantos planos jogados ao vento...com os pés descalços estou novamente caminhado...com os olhos embaçados...a alma cansada...cansada de tanto acreditar...cansada de tanto lutar...
Se fechar meus olhos posso voltar aonde parei...posso?desejo como nunca entender como fui parar aqui...como deixei minha fé fugir...quando o exato momento que desisti de acreditar em mim...
Quando observo o céu nublado de minha dores já não consigo ver o sol...mas sei que ainda não anoiteceu...sei que essas nuvens vão passar...tudo vai se abrir novamente e a esperança irá me sorrir.irá me visitar...
Tentar outra vez...há uma canção que toca em mim...há uma chance que nasce em mim...Meus sonhos não se perderam e mesmo que se perdessem encontrarei forças e irei buscá-los onde quer que eles se abrigaram...

Manuscritos


Nem ao menos uma foto...uma lembrança sequer que não esteja na minha memória...não tenho nada teu pra tocar...sentir...nem ao menos um lenço com teu perfume...nem ao menos uma carta com tuas digitais...
Nada amor...não tenho nada teu...e como me angustia saber que nem ao menos um presente teu algum dia vou ter...que nem ao menos um carta tua algum dia vou ler...só estarás aqui preso em mim...pra sempre em minha mente...teu sorriso jamais vou vê-lo novamente...teu olhar nunca mais cruzará o meu...só em meus sonhos...e quando contigo não sonhar...será que algum dia do teu rosto não vou conseguir me lembrar?
A cada dia que passa tua ausência mata um pouco de mim...leva um pouco dos sonhos que ainda me restam...a cada noite que sem tua voz adormeço é como se me perdesse em mim mais uma vez...a cada minuto que lembro dos teus olhos é como se me afogasse em sua escuridão... a cada amanhecer que sei que não vou estar com você aprofunda mais o vazio...o vazio de perder  o único alguém que amei...o único coração que deveras me entreguei...

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Anjo




Vou voar até você com as asas de um anjo...que nasceu pra te cuidar...que com essa missão decidiu morrer...Vou chorar as tuas lágrimas até elas cessarem...vou enxugá-las com meus dedos e limpar teus olhos com meu lenço...Vou sorrir tuas travessuras...vou brotar-te sorrisos em meio as desventuras...vou te envenenar de paz em meio a tortura...vou alimentar tua alma em meio a seca...
Vou fazer chover no teu deserto e fazer brotar em sua plantação...vou me fazer estranho em seu paraíso e recompor sua canção...vou construir a estrada do teu destino...e caminhar pelo teu rio...Desaguar-me por inteiro em tua cachoeira...entregar-me em tua tristeza...
Vou ser tua ama...tua escrava...tua dama...
Vou ser a que te consome...a que te alimenta...a que te abriga na tormenta...
Vou ser tua doença...vou ser tua cura...
Vou ser tua ânsia e tua loucura...
Vou ser teu caminho...tua estrada...teu vazio...tua água...
Vou ser tua...já sou tua...com um inevitável destino sou tua alma...meu doce menino.

"E eu desistiria da eternidade para tocá-la
Pois sei que você me sente de alguma forma
Você é o mais próximo do paraíso que chegarei
E eu não quero ir para casa agora"
Iris (Goo Goo Dolls)

Sina


Nem ouse ir embora...nem cogite fugir de nós...como um cão de guarda te seguirei...serei tua sombra...se não crês em destino acredite para o seu bem sou tua sina...quando quiseres beijá-la feche os olhos e cuidado será meu nome que você desejará sussurrar...como um desejo ardente é no meu corpo que de madrugada em meio ao frio desolador irás pensar e ao amanhecer irás te torturar ‘com ela deveria estar’...
Não adianta tentar me encontrar em outro olhar pois só o meu te deixava perdido e louco pra se encontrar...é no meu sorriso que estará presa a tua felicidade...é amor, é inútil se enganar...quando aquela música tocar é ao meu lado que desejarás estar...se alguém ao longe teu coração despertar, no quarto é do meu jeito de amar que irás lembrar...
Quando ela com ciúmes te abordar é das nossas brigas que irás lembrar...quando no teu peito ela encostar é no meu calor que desejarás se esquentar...e quando inevitavelmente ela confessar que te ama é do nosso amor que irás recordar...
Mesmo longe seguirás sempre com a sensação que meu olhar te segue a cada estação... e quando pelos nossos lugares passares das nossas confissões irás rir sozinho...Quando a noite com um pesadelo acordares irás chorar pois ao teu lado não sou eu que irá te consolar...
É em vão lutar amor...a intensidade do nosso amor te seguirá por onde fores...mas o tempo passa querido e talvez quando perceberes o que fizestes com teu destino, meu amor estarei entregando pra outro menino...e do nosso amor nem as cinzas sobreviverá pra contar história...Nem presente mais estará na minha memória....

domingo, 3 de outubro de 2010

Lembranças


Será que ainda lembra de nós?Depois de tantas estações...Será que alguma vez quando fecha os olhos lembra de nós? A freqüência não importa...Quero apenas saber se ainda suspira por nós.
Será que ainda lembra das nossas risadas...Será que lembra das nossas confissões de adultos inebreados...Será que lembras mesmo que forçadamente dos nossos olhares tímidos embora envoltos do mais puro desejo carnal...
Lembras das nossas danças? Do modo atrapalhado como tentava te conduzir? Lembras das nossas adivinhações? Ah!hoje é minha vez de adivinhar quem você é!...Lembras amor?lembras...Lembras do meu perfume!Lembra da roupa que usei da primeira vez que saímos, lembra do primeiro sorriso que te dei...
Lembras da primeira coisa que te falei...E da última?Lembras da primeira vez que disse que te amava...E quando te confessei que só por ti me entregaria?
Lembra de nós querido...Por entre festas...vidas...sorrisos...anos...Lembras de nós?
Com a dúvida que me persegue e a vida que de modo lento segue...Ainda consigo lembrar de nós como da primeira noite que voltei a cama envolta da sensação de ter encontrado o homem da minha vida...
Ainda posso sem nenhum esforço lembrar-me de ti...de todas as feições do teu rosto...de todos os estágios e maneiras do teu sorriso...Ainda hoje se fechar os olhos consigo lembrar-me de ti,inevitavelmente te ouvir... ”Tudo vai ficar bem”.Será que podes lembrar de mim? Lembrar das lágrimas que chorei por entre ruas quando vi que era incapaz de trazer-te pra mim?Será que podes ao menos sentir as noites que em claro esperei você ligar...esperei você dizer que me amava...que minha espera iria ter um fim...Agora acabou!Preciso repetir isso ao meu coração:ACABOU!São só lembranças de um amor que de tanto lutar cansou e hoje adormeceu.

Lembra de mim
A gente sempre se casava ao luar
Depois jogava nossos corpos no mar
Tão naufragados e exaustos de amar

Lembra de mim
Se existe um pouco de prazer em sofrer
Querer te ver talvez eu fosse capaz
Perto daqui ou, tarde demais
Lembra de mim (Ivan Lins)

sábado, 2 de outubro de 2010

Vó Ci


Eu sei meu anjo, vou ficar bem...Te prometi e vou cumprir...Não precisas sofrer porque estas aí pra descansar... Só deixei você ir com essa condição, lembra?Parece que tudo está tão imensamente escuro...como num palco ao fim de um espetáculo... Agora penso que não vou mais te ver... Talvez no dia em que eu partir poderemos novamente sorrir...mas isso vai demorar...lembro de ter te prometido viver, exageradamente e compulsivamente viver...Queria tanto que pudesses me ver hoje...Mulher...Dona de mim...Meu amor não sou mais a menina que entre risos e bochechas rosadas te contou do primeiro beijo...Eu cresci...Só não me esqueci de ti...Nem de tuas palavras que tanto me prepararam pra o que hoje vivo...
Se algum dia puderes entender...ou lembrar de algo que passou...Gostaria que soubesse que aprendi...que entendi que não posso ser rude e esperar carinho em troca...eu sofri mas aprendi que a família nos transforma no melhor ou pior que podemos ser se assim desejarmos...
Mas hoje o que mais me dói é não poder te dar o orgulho que tanto me destes, é não poder cuidar da tuas feridas como tão docemente cuidastes das minhas...Mas me conformo em cumprir o que te prometi...Vó Ci,minha luz, só não desisti pois você me ensinou a cuidar de mim...

"De todo o amor que eu tenho
Metade foi tu que me deu
Salvando minh`alma da vida
Sorrindo e fazendo o meu eu

Se queres partir ir embora
Me olha da onde estiver
Que eu vou te mostrar que eu to pronta
Me colha madura do pé"
Dona Cila(Mª Gadú) 

Abismo


Queria tanto gritar essa dor...Poder a pleno pulmões expulsá-la de mim...queria tanto encontar um olhar que me acendesse...que devolvesse a chama da vida a minh’alma...como queria meu Deus chorar até não poder mais,chorar até todos me ouvirem...até todos me sentirem...
Queria tanto...ah como queria dormir e sonhar...sonhar com os sonhos que esqueci....com os amores que perdi...
Como queria de um desejo tão forte que me consome...olhar o horizonte...visitar a tal da dona esperança e pedir pra ela voltar...e pedir desesperadamente pra ela não fugir...Queria me esconder...me encontrar em um abrigo até essa vergonha ir embora...até eu disso tudo esquecer...mas são tantas coisas pra esquecer...
Queria tanto, meu amor...ir pra onde eu conseguia rir...queria encontrar ao fundo de mim as risadas que sorri...Queria com todas as forças não mais me atrair por esse abismo...mas ele me chama...eu já não tenho mais forças pra evitá-lo...não posso mais evitá-lo...
Queria tanto alguém que me ouvisse, alguém que essa dor eu dividisse...Queria senti-la menos do que a sinto ultimamente...Queria que com ela me acostumasse como se ela fosse um vício pertinente...
Mas o que mais queria era encontrar um motivo...um motivo sequer...pra não desistir de mim...pra não me perder...pra ter forças e uma vez mais não me render...

Aborto


Acabou meu amor, não vou mais chorar, essas lágrimas só vão prolongar minha tristeza é melhor esperar ela ir embora quieta...Sem alarde...Sem previsões...Teu silêncio já me respondeu, não será preciso cartas, recados, telefonemas... Pude entender encolhida em meus lençóis o que tua ausência quis mostrar...
Se é a dor que está a bater em minha porta... Deixe eu atender, vou recebê-la e tratá-la como uma visita inesperada...e esperar que o tempo venha buscá-la...
Não vou mais olhar o mar...Não vou mais ouvir legião...Não vou mais cantar nossa canção...te prometo...não vou mais viver a vida que era tua agora que devolveste a minha...
Aqueles planos que tanto nos preenchiam as conversas, deles não vou mais lembrar...Aquele lugar onde nos notamos pela primeira vez nele não vou mais pisar...Das coisas que juntos ríamos sem parar, nelas não vou mais pensar...
Estou sem sonho agora...porque todos os nossos sonhos decidi não mais sonhar...estou sem rumo agora...porque da nossa estrada resolvi me desviar...estou sem fé agora...porque em você decidi não mais acreditar...estou sem amor agora...porque todo meu amor que era teu decidi abortar...

Céu de Giz

                                                                               

Posso olhar nas estrelas e vê nitidamente diante dos meus olhos nosso encontro já ta marcado...um dia vou te desejar sem culpa...um dia vou te amar além da conta,só assim conseguirei esquecer os longos dias que passei longe de ti...
Deixe eu me sentir assim meu amor...deixe eu pensar que te encontrarei novamente sem estar escondida atrás do meu medo...deixe eu pensar que não me esqueceu,que quando estas com ela pensas que sou eu...que quando ouve nossa canção chora pensando em nós...Permita que pelo menos em sonho te deseje...que pelo menos tente te achar em outro alguém...só não deixe eu te perder em minhas lembranças...seria cruel demais não conseguir te enxergar em mim...
Quando olho no espelho sinto como o tempo passa sem culpa...sem trégua...será que irá me reconhecer quando me veres?será que conseguirá enxergar por trás dos meus olhos tristes aquela pessoa feliz e destemida que conhecestes...será que sobrou um pouco de mim desde que você partiu...
Quando te sentires livre..livre do que te aprisiona...livre do que te mata,do que nos mata...olha pra mim com aquele olhar que me atinge a alma...me chama...me puxa...me acorda...só adormeci nos braços da esperança,mas estou viva por você..esperando por você...Prometo que me refaço por você...prometo me reinventar...prometo ser quem te cativou...prometo esquecer quem hoje sou...só não prometo deixar te esperar,pois só voltarei a me encontrar quando você voltar...

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Puta Descontente


Hoje vou sair...Hoje vou sair de mim,vou usar aquele batom vermelho que comprei e ainda não tive coragem o suficiente pra usar,vou pôr aquela saia de garçonete de boate e aquela blusa de recém siliconada...Hoje vou sair, vou sair de mim...Dos meus conceitos...Dos meus valores...Dos meus paradigmas milimetricamente perfeitos...Hoje vou agir como aquela amiga doida que vivia a criticar...Como aquela inimiga libertina que meu namorado tentou roubar...Hoje vou ser a outra...Hoje vou ser a filial...
Hoje vou entrar na lista das gostosas insaciáveis...Hoje vou fazer parte do grupo de mulheres que são professoras da sacanagem masculina...Só por hoje vou beijar quem quiser,vou ditar as regras...Ah amor só por hoje quem manda sou eu...Vou dançar sem pudor e beber sem limite...Vou ser a cachorra dos funkeiros...A piriguete dos pagodeiros...Hoje vou sair,e quando me perguntarem aonde vou....Vou vadiar meu amor...Vou olhar pra bunda de quem quiser...Vou rir,gargalhar de qualquer mane...Vou esnobar se quiser...Mas se não quiser vou pegar...Vou amassar...Vou...Ah hoje eu vou...Só por hoje, só por essa noite...Não vou ser quem a semana toda enjoei de ser...Não vou ser a doce,a de sorriso inocente e atitudes contidas...Só por hoje vou ser a depravada, a inconsequente...Só por hoje vou ser a puta descontente...

A Menina


Olha a menina da festa...olha como ela ri..ri do mundo...ri das pessoas...ri delaOlha a menina que dança...com batom vermelho...com olhar de desejo...
Olha a menina...Olha a mulher...Olha a mulher que chora...que sofre em meio aos lençóis...que de festa em festa rir,mas de cama em cama sofre...
Olha a mulher...
Olha a menina...
Olha a menina que sem colo se perdeu...que com lágrimas adormeceu...Olha a mulherQue de tanto amar se esqueceu de pedir o amor que deveras era seu...
Que de tanto dançar se esqueceu de chorar...
Olha a mulher...
Olha a menina que de tanto menina se viu forçada a ser mulher...
Que de tanto mulher não quer mais ser menina...
Que de tanto riso só quer chorar a dor de ser menina e ter que ser mulher...

A Carta


Tinha de ser assim, rápido, avassalador... tinha de ser assim pra me libertar de mim mesma e tinha de ser com você,hoje tenho certeza que era você que eu esperava só não imaginava que você iria partir tão rápido, mas sempre soube que o dia que eu cruzasse com alguém que me fizesse sentir como você me faz, tudo seria rápido...rápido mas o suficiente para ser inesquecível.Nada de despedidas porque o sentimento que tenho é mais de alegria que de dor,talvez,não sei,numa noite dessas em que eu perceba que não vou poder mais ouvir tua voz a dor invada meu quarto e me ache como companhia mas sei que ela irá embora...sim eu sei.
Não quero te esquecer,mesmo que eu pudesse eu não iria querer, pois por um tempo você me preencheu,me completou não sei se vou voltar a me sentir assim,sempre ouvi q uma sensação como essa agente só sente uma vez na vida,e talvez essa foi a minha vez de sentir...
Não sei o que sou pra você, não sei o que serei daqui a um mês,um ano,mas sei o que você já é pra mim,você é minha cura,meu remédio e talvez meu vírus...É incrível como não consigo esquecer teu olhar,provavelmente foi o olhar mais intenso que já me encarou,o olhar mais sincero, não preciso nem precisarei das tuas palavras se puder ao menos te olhar nos olhos sei que eles vão me responder até o que eu não quero saber.
Por que tinha que ser assim... por que agente não se encontrou antes...ah como a vida ta sendo cruel comigo,fui te encontrar logo agora quando como você diz: “seu destino já está traçado”, queria tanto que esse tal destino a que você se refere me encontrasse...Foi tão bom te conhecer,quando eu teria a oportunidade de me sentir assim,de me comportar assim totalmente fora da minha órbita,foi exatamente assim que você me deixou e provavelmente vai me deixar por muito tempo fora de órbita.Não consigo me entender,mas com você consigo me encontrar,meu maior medo é me perder denovo quando vc tiver que partir...o que vou fazer?se a minha fórmula é você que tem?
Poderia ir a qualquer lugar com você,fazer qualquer coisa,ser qualquer pessoa...mas só quero estar dentro de você,fazer você feliz e ser seu amor,essa sensação me deixa viva só não sei até quando...
Por enquanto que você ainda não partiu,me guarda nas tuas lembranças não como um enfeite mas como uma constante pois é isso que você será pra mim...me leva na tua certeza,por que se você não sabe ainda eu sou a certeza no seu mar de dúvidas...Não vou nem quero te dizer o que fazer,porque o que sinto por você só me força a querer ver você feliz, e isso só você sabe como...não eu, só posso te dizer que estarei aqui só não sei por quanto tempo,pois por enquanto tudo ta muito aberto mas como tudo na vida,um dia vai fechar...Se o meu olhar, ou o meu sorriso te prendesse...te envolvesse...eu enfim estaria livre e acharia um sentido para tudo isso, por enquanto só quero fechar os olhos e me lembrar do teu olhar, só assim sentirei que você é e sempre será meu.


Ainda lembro
Que eu estava lendo
Só prá saber
O que você achou
Dos versos que eu fiz
Ainda espero
Resposta...
Resposta (Skank)

Assassinato Necessário


Ter que te esquecer foi a decisão mais dolorosa da minha vida, pois não se esquece aquilo que está em você...Se mata. Então vou ter que te matar de mim...Vou virar uma assassina do seu sorriso,do seu olhar,do seu jeito de amar...Vou te enjaular num lugar em mim onde eu possa te torturar melhor, onde possa torturar nossas lembranças...Nossas músicas...Nossas danças...Tecnicamente é só fechar os olhos com força, é só me transportar pra minha mente... É só pensar nos sorrisos que por ti dei, nos olhares que a ti entreguei, nas canções que por ti cantei, no amor que a ti doei...Mas fisicamente dói, a alma reclama, a mente esperneia...É sofrer por algo que te faz voltar a vida...É chorar por estar caminhando ao ponto de partida...E isso machuca, machuca ter que te apagar...Ter que desistir de insistir...Ter que investir em ti anular...Te matar atrairá conseqüências, com você matarei os planos que por ti formei, os sonhos que por ti sonhei, o amor que de ti aprendi...E assim vou matar um pouco do muito de mim...O muito do pouco que de ti há em mim...Matar a chama tua que acende em mim...Matar a vontade de acordar que o muito teu em mim me permite sentir...E aí meu amor se assim te matar o que ao fim de mim irá sobrar?

Sentidos Inúteis


Ontem consegui desesperadamente chorar, como há tempos não fazia...Como nem me lembrava como fazer...Parecia uma criança indefesa,tentando explicar a dor que sente...Tentando compulsivamente se livrar de tudo...De todos...Se livrar da dor...Ontem consegui não me conter...Consegui chorar por entre ruas...Consegui deixar todos me vê...Ontem consegui não me esconder,pra que me esconder se minha tristeza é latente,assim como as cores de um arco-íris segundos após uma grande tempestade...
Ontem consegui não dormi, não quero uma vez mais usar o sono como um antídoto contra a dor se quando acordo ela volta com mais força e sem pudor...Ontem consegui me olhar no espelho nua...Sem máscaras...Sem aquelas maquiagens fortes e extravagantes...Só com os olhos inchados,manchados...Só com os cabelos emaranhados...Só comigo,comigo e minha dor...
Ontem consegui não fugir...Ontem consegui não ri...Ontem consegui não enfeitar minha tristeza...Não maquiar minha ilusão...Ontem consegui experimentar a sensação de deixar sentir como sou de verdade...Com todo meu medo...Com toda minha falta de esperança...Minha ausência de fé...Minha sequidão de amor...
Hoje acordei disposta a não sentir...A não sofrer...Embora saiba que o único modo de assim fazer é se eu não mais viver e hoje é isso que quero fazer.

Coração que Sangra


Ás vezes sinto tanto tua ausência que chega a doer...Chega a sangrar...A latejar...Ás vezes a saudade machuca tanto que as lágrimas saem com ardor...Com dor...
Sentir a brisa a me tocar, sentir o sol me acordar é difícil...Só consigo sentir a tua falta...Só consigo sentir você...
Ás vezes sinto saudade dos meus planos...Dos meus sonhos...Ás vezes sinto falta de não dormir esperando você ligar...Por vezes sinto até falta de chorar pelo telefone não tocar...
Ás vezes sinto o tempo que passou como algo tão imensamente distante...Ás vezes sinto vontade de nós...Vontade das nossas risadas bobas...Das nossas confissões infantis..Das nossas cantorias...
Ás vezes sinto não poder mais sequer sentir teu perfume...Não ter o poder de sequer ouvir tuas tristezas...Tuas incertezas...Ás vezes sinto não poder saber ao menos como foi teu dia...Se a gripe passou...Se decidiu viajar...Se achou aquele cd...Se viu aquele filme...Ás vezes sinto doer aquilo que não disse...O beijo que não roubei...O abraço que não pedi...A roupa que não tirei...
E não ás vezes sinto falta de mim...Do que fui...Do que teu amor me permitiu ser...Uma saudade imensa dos sorrisos que te dei...Dos olhares que te entreguei...Do amor que só por ti senti e que até hoje ainda arde em mim...


São coisas que eu não sei como dizer
Mas eu sei que o meu silêncio você sabe compreender
Se você está tão longe, tão distante pra voltar
Saiba que eu estou tão perto sem saber como chegar

Talvez sejam lembranças, nada mais
E eu não sei dizer se os nossos sentimentos são iguais
Já tentei, já fiz de tudo e não consigo te esquecer
Às vezes penso que os meus sonhos não existem sem você
Tanta Solidão ( Roberto Carlos)

Destino Final


Essa dor não quer passar,mas não quero entender...não quero esperar ela passar...quero viver...quero respirar...
Posso durmir essa noite...mas não consigo me livrar do desejo de querer durmir pra sempre...pois só quando adormeço essa dor não me persegue...ela comigo adormece e quando abro os olhos ela disperta no mesmo instante pra me acompanhar pelo resto do dia...até o sono novamente bater a minha porta...
Será que ela vai sumir?será que um dia acordarei e deixarei ela durmindo...será que algum dia poderei chorar o suficiente até expulsá-la de mim?mas não posso mais chorar...as forças não me alcançam pra eu assim fazer...só sei sofrer...por entre festas,risos,beijos...só sei sofrer...
Se algum dia fechar os olhos e dessa vida vazia não ser mais protagonista quero me encontrar com quem me criou...quero perguntar porque me formou...quero entender porque até meu último suspiro não me livrei dessa dor...

Liberdade Escrita



Acreditar em limites é não ter alma...É não ser capaz de olhar o horizonte e entender a magia que por trás dele se esconde,os sonhos de que me perdi posso novamente encontrá-los,não vou subestimá-los nunca,eles só adormeceram na minha dor mas eles vão despertar...Eu sei que vão.
Sei que vou novamente olhar o mar com esperança, com altivez,com força...Sei que vou caminhar por entre as pedras sem me ferir...Sei que um dia dessa situação vou ri,ri entre amigos...Ri até não poder mais.... Tudo passa menina boba, tudo igual a nuvem de um dia chuvoso,elas juntas se fecham depois vem o arco-íris e as abrem...E as colorem...
Nada pode ser maior que a minha certeza de não ser um acaso...De não ser fruto de um desencanto da vida...De um tropeço infeliz...Que a força de que necessito vêm de mim...Nasce em mim...E se eu assim desejar morre em mim...
Estou em pé agora...Estou de pé...Com os olhos marejados,mas de pé...Não com total certeza de que não cairei novamente...Mas com o desejo de tentar mais uma vez...De escutar a canção que me fazia dançar uma vez mais...De sair só pra sorrir do nada...De me encontrar com o acaso sem medo...Não permitirei mais que minhas lágrimas embacem meu olhar adiante...Não me permitirei mais sofrer por desencantos...Estou viva...Quero viver...
Não me deixarei levar por palavras de destruição...Não me deixarei prender em formas que pra mim idealizam...Não me deixarei ser quem não sou...Não me deixarei mais...Nunca mais...Me acostumar com essa dor...

Mas é claro que o sol vai voltar amanhã
Mais uma vez, eu sei
Escuridão já vi pior, de endoidecer gente sã
Espera que o sol já vem.
Mais uma vez (Renato Russo)