segunda-feira, 6 de junho de 2011

É amor!


No início agente se encanta por um sorriso torto mas fofo, um jeito de olhar que esconde uma malícia coberta de inocência, uma maneira de andar atrapalhada e por vezes charmosa... no primeiro contato agente se envolve com as maneiras de falar, com o cuidado em não nos deixar sozinha no meio de uma festa, com a forma preocupada de nos olhar quando dizemos que toda aquela gente está nos sufocando, com o modo carinhoso de ouvir nossas estórias sem nenhuma interrupção... Nosso primeiro pensamento quando chegamos em casa é o quanto ele é bonito e suas mãos pareciam firmes e frias mesmo num ambiente deveras quente, o quanto ele sabia o que dizer mesmo quando agente não falava coisa com coisa, o quanto ele era doce e selvagem ao mesmo tempo...
Mas nada disso nos revela se é amor, o amor se revela quando ele não liga e você passa a noite esperando em vão mas ainda assim ele continua pulsando em você, o amor se revela quando ele se mostra rude, quando o trabalho toma lugar dos passeios de domingo, quando ele já não pergunta sobre você com o mesmo entusiasmo mas ainda assim ele continua encantador, o amor se revela quando ele já não é tão bonito quanto antes, nem tão corajoso, nem tão meigo e ainda assim tudo que ele faz lhe encanta, o amor se revela quando ele já não está tão bem nos negócios, quando ele já não se faz presente e quando esquece o aniversário de namoro mas mesmo assim o modo como você o vê não muda, o amor se revela quando no final do expediente de trabalho no dia em que aquela promoção chega o happy hour não faz mais tanto sentido tudo que você quer é estar nos braços dele, o amor se revela quando tudo na sua vida se encaminha, você está no emprego dos sonhos, seu cabelo não está precisando de nenhum retoque especial, você e sua mãe finalmente andam se entendendo e você está querendo explodir de alegria mas tem que se conter porque ele está passando por problemas no trabalho e brigou com o pai.
O amor se revela quando a crise chega, quando a dor não permite mais passeios, nem viagens, quando o dinheiro se torna escasso e quando a morte leva as esperanças pra debaixo do tapete mas ainda assim você não se ver com ninguém mais além dele. O amor se revela quando agente não encontra justificativas plausíveis para ele existir, ele simplesmente existe!

Eu te amo e vou gritar
Prá todo mundo ouvir
Ter você é meu
Desejo de viver
Sou menino e teu amor
É que me faz crescer
E me entrego, corpo e alma
Pra você...
Volta pra mim (Roupa Nova)

5 comentários:

  1. O amor se revela quando eu e você deixa de existir e passamos a viver o nós!


    Beijos moça!

    ResponderExcluir
  2. O amor nos transcende e nos transforma.uma metamorfose impar..nada se rpete ..bjs querida ..saudades de tu..

    ResponderExcluir
  3. Acho que é isso, ele não se revela nem se descobre, ele existe e só.

    ResponderExcluir
  4. Simplesmente perfeito, de fato o amor é encontrado na dificuldade, nas horas incertas, nos problemas, porque é muito fácil encontrar alguém que queria dividir alegrias, passeios ... Mas quem está disposto a passar pelas fases turbulentas da vida junto a ti? E mesmo triste com a situação, cansado e saturado ele continua, afinal ele te ama... PERFEITO! bjs, eu sou sua fã, então sou suspeita...rs

    ResponderExcluir
  5. Estou passando aqui pra fazer uma visita :]
    gostei muito do #blog, volto aqui sempre que puder visita o meu blog, segue ou comenta :} eu sigo de volta, seja bem vindo (a) : http://carlosyurii.blogspot.com/ *--*

    ResponderExcluir

Minha atenção e meus olhos são todos seus, Manda a ver!
Bjs*